Os mosaicos, desde a antigüidade pré-clássica, eram produzidos no oriente. Revestindo as paredes das antigas mesquitas, contavam a história sagrada de vários povos a partir da união de fragmentos coloridos de pedras e ladrilhos. Os romanos trouxeram essa arte para o ocidente e também contaram seus feitos de guerra através dos mosaicos. Até cenas bíblicas e cristãs foram contadas utilizando esse recurso oriental milenar. Hoje em dia, os mosaicos continuam encantando e enriquecendo ambientes com seu colorido, e também por serem muito práticos e fáceis de trabalhar. A última exibição da Casa Cor provou que as pastilhas e os mosaicos estão no auge da moda. A artista plástica Daniela Rossi desenvolveu um mosaico especial para o evento. Ela diz que as pastilhas (os quadradinhos que formam os desenhos dos mosaicos) podem ser colocadas em qualquer lugar da casa. “Se você quer valorizar o seu móvel antigo e ainda dar um toque de arte e modernidade, é só revesti-lo com as pastilhas. Fica lindo e diferente. Você personaliza o seu móvel e ainda dá um toque pessoal”, explica. As pastilhas podem ser de cerâmica, porcelana ou vidro. Elas podem ser usadas para revestir tampos de mesas, pisos, paredes, piscinas, objetos e onde mais a imaginação ousar. É possível realizar os mais variados desenhos e utilizar uma infinidade de cores. A arquiteta Patrícia Linhares diz que as vantagens das pastilhas são inúmeras. “Elas não dão problema de infiltração, elas não mofam e, geralmente, a reforma demora uns dois dias, pois elas são fáceis de colar. É um trabalho que dura para sempre”, afirma Patrícia.