O Museu Oscar Niemeyer, com o apoio do Governo do Paraná, produz, pela primeira vez, uma exposição que será apresentada em três países da Europa, respectivamente na Inglaterra, Polônia e Alemanha. Trata-se de uma pequena mostra individual do aquarelista, pintor e desenhista polonês Brunon Bronislaw Lechowski (1887 ? 1941).

O artista passou um período no Paraná e nos 16 anos em que viveu no Brasil deixou sua influência na base da pintura moderna brasileira. A mostra está sendo realizada com incentivo da Lei Rouanet e com o patrocínio das empresas Compagas e Eletrobrás.

Composta de 33 obras, a exposição foi aberta no último dia 13 de setembro em Londres, onde deverá permanecer em cartaz até o próximo dia 01 de outubro, na sede da Embaixada Brasileira. No período de 13 a 30 de outubro será apresentada em Varsóvia, no Palácio Krolikarnia; e do dia 04 ao dia 20 de novembro na Cracóvia, na Galeria dos Artistas Plásticos. A última etapa do roteiro será em Berlim, onde a exposição ficará em cartaz no Brasilianische Botschaft, de 06 a 23 de dezembro.

O projeto surgiu do convite feito pela Embaixada do Brasil em Londres para que o Museu apresentasse as obras de Lechowski constantes do acervo da instituição. Entre as obras apresentadas, 16 delas pertencem ao acervo do Museu Oscar Niemeyer, uma aquarela de 1934 ao acervo da Fundação Cultural de Curitiba e o restante é de propriedade da filha do artista, Wanda Lechowski.

O Museu trabalha agora para que a exposição também seja apresentada no Brasil. Porém, para o roteiro nacional, a proposta é a de ampliar a mostra com a apresentação de um maior número de obras, com a publicação de um catálogo. Enquanto não chega ao Brasil, está sendo preparada uma visita virtual em 3D, que o público poderá ver, em breve, através do site www.museuoscarniemeyer.org.br.

A mostra foi organizada pela equipe técnica do Museu, com o auxílio de um Conselho Curatorial. O conselho é formado pela historiadora Cristina Baptista, pelo crítico de arte paranaense Ennio Marques Ferreira, pela pesquisadora Myrian Sbravati e por Wanda Lechowski. Cristina, Ennio e Myrian, há alguns anos, realizaram um projeto de aquisição de obras de Lechowski, pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

Depois de adquiridas, as obras foram doadas ao então Museu de Arte do Paraná (MAP). Com a criação do Museu Oscar Niemeyer, o MAP foi extinto e todo seu acervo hoje compõe o acervo da instituição.