Foto: Divulgação

Miúcha vem lançar seu terceiro álbum pela Biscoito Fino, Outros sonhos, que é dedicado às músicas de Chico Buarque, Tom Jobim e Vinicius de Moraes.

Vale a pena não emendar o feriado do Dia do Trabalhador e ficar em Curitiba para conferir o show que a cantora Miúcha fará neste final de semana no Teatro da Caixa. Ela vem lançar o seu mais recente CD, Outros sonhos.

Esse é o terceiro trabalho da artista pelo selo Biscoito Fino e o disco é totalmente dedicado à música de Antonio Carlos Jobim, Vinicius de Moraes e Chico Buarque.

O disco, explica Miúcha, é sua homenagem a Tom, Vinicius e Chico que sempre estiveram presentes na sua vida pessoal e profissional. O ?Vinicius freqüentava minha casa. Eu ia aos bares com Tom Jobim. Então, já estava mais do que na hora de homenageá-los?, completa.

No novo álbum, Miúcha reafirma sua vocação para recriar, de maneira personalíssima, seus autores favoritos e também os de diversas gerações de brasileiros. Em continuidade a Miúcha compositores (2001) e Vinicius e Vinicius (2003), o novo CD consolida o que pode ser considerada uma trilogia no atual momento de sua carreira, sempre sob a produção de José Milton. Outros sonhos reforça a idéia de que é a partir de sua própria aldeia – no caso de Miúcha, um Rio de anos permanentemente dourados – que o artista se projeta além de qualquer limite geográfico que se pretenda estabelecer à sua obra.

No disco e no show estão, entre outras, músicas como Outros sonhos, Uma palavra e Todo sentimento, de Chico Buarque; Você vai ver, Chansong e Fotografia, todas de Tom Jobim; Eu te amo e Anos dourados, parcerias de Tom e Chico Buarque; Quando tu passas por mim, clássico de Vinicius de Moraes e Antonio Maria; e Desalento, uma das primeiras colaborações de Chico e Vinicius, do final dos anos 60.

Heloisa Maria Buarque de Hollanda vira Miúcha

Heloisa Maria Buarque de Hollanda é filha do historiador Sergio Buarque de Hollanda, irmã de Chico Buarque, mãe de Bebel Gilberto e ex-mulher de João Gilberto. Com tanta gente importante na família, Miúcha teve e tem personalidade suficiente para deixar sua própria marca na história da música popular brasileira.

Nascida no Rio de Janeiro, aos oito anos de idade mudou-se com a família para São Paulo, onde o pai promovia noitadas musicais em casa. Foi ali que ela começou a tocar violão e cantar com os irmãos. Aliás, foi Miúcha que passou ao irmão os primeiros acordes de violão, depois de aprendê-los com Vinicius de Moraes. O apelido ela ganhou porque era muito miúda e também por mexer em tudo sem parar.

Miúcha estreou nos palcos em grande estilo: em Paris, na década de 60, onde estudava História da Arte. Foi lá que conheceu João Gilberto, com quem se casou e fez sua primeira participação em disco, em The Best of Two Worlds – de João e Stan Getz. Com Tom Jobim, gravou os antológicos Miúcha e Antônio Carlos Jobim (1977) e Miúcha e Tom Jobim (1979). Ao lado de Tom, Vinicius e Toquinho, participou do famoso show do Canecão, em 1977.

Serviço

Show da cantora Miúcha. Teatro da Caixa, de 2 a 4 de maio. Sexta e sábado às 21h e domingo às 19h. Ingressos a R$ 20,00 e R$ 10,00 (clientes, idosos e estudantes), a venda a partir de quinta-feira no Teatro da Caixa (Rua Conselheiro Laurindo, 280). Informações: 2118-5111.