O Museu da Imagem e do Som (MIS) – que completará 30 anos no dia 26 de setembro -, está desenvolvendo uma campanha no intuito de dinamizar as pesquisas de seu acervo e conquistar novos públicos. Criado em 1988, o MIS dispõe de 50 mil imagens, além de negativos, filmes e fotolitos, utilizados basicamente para pesquisas acadêmicas.

A gerente de Patrimônio Cultural dos Museus de Cascavel, Íris de Oliveira, explica que o espaço é aberto a todos os interessados em fazer pesquisas e para ter acesso às imagens, basta apresentar um ofício detalhando em que tipo de projeto as imagens serão utilizadas, bem como um CD para a sua gravação. ?Nós pedimos também uma cópia do trabalho para arquivo?, salienta. Por enquanto, segundo a gerente, só as fotografias estão sendo disponibilizadas. Os negativos, filmes e fotolitos estão em fase de catalogação.

Entre as raridades do museu, destaque para fotos datadas de 1928 e 1930, com registros da colonização do município de Cascavel. ?Seria um desperdício caso esses materiais não pudessem ser aproveitados. Esperamos, com isso, aproximar os meios afins ao acervo do museu?, explica Íris. Ela e sua equipe trabalham na separação e catalogação do acervo para seu melhor acondicionamento.

O museu recebe cerca de 30 usuários por mês, entre estudantes, professores, acadêmicos, jornalistas e pesquisadores em geral, sendo que uma grande parte do arquivo fica à disposição do público de forma digitalizada. ?O MIS se preocupa para que os materiais não sofram danos, por isso temos exigências para evitar extravios e deterioração dos materiais, mas qualquer procura do acervo digital, é prontamente atendida?.

Memória Coletiva

Dos 50 mil documentos originais que compõe o acervo, uma grande parte já apresenta sinal de comprometimento pelo tempo. ?São registros obtidos por pioneiros e muitos deles necessitam de cuidados especiais?, aponta Íris. Além destas atividades, o MIS ainda ajuda a ampliar o cadastro dos pioneiros. Tem-se atualmente mais de 400 pioneiros registrados junto à instituição, os quais podem ser considerados parceiros do museu, pois concedem entrevistas em relação a historia local, auxiliam na identificação das imagens entre outras atividades. Os interessados em fazer doações podem contatar o MIS através do telefone (45) 3902-1368 ou pessoalmente no Centro Cultural Gilberto Mayer (Rua Duque de Caxias, 379), das 12h30 às 18h30.