O Mercado Municipal de Curitiba comemora 61 anos nesta sexta-feira (2/8) e quem for até lá poderá ganhar uma fatia de bolo de presente, além de dar um abraço no prefeito Rafael Greca. O doce de 61 quilos (o bolo, não o prefeito) será servido num evento que vai acontecer às 11h30 na “arena” do MMC. O evento comemorativo lembra a inauguração do espaço em 2 de agosto de 1958.

Projetado pelo urbanista Alfred Agache, o Mercado Municipal comemora a data sendo um ponto tradicional de Curitiba, que reúne o melhor da gastronomia, de produtos alimentares e de bebidas, além de ser um importante ponto de encontro da cidade. “No Mercado Municipal é possível encontrar todos os tipos de produtos, de diversas partes do mundo, sempre com qualidade. Têm de produtos convencionais aos orgânicos, atendendo todas demandas de Curitiba”, disse o secretário municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, Luiz Gusi.

A Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional é a responsável pelo MMC e procura estreitar a ligação entre os produtores rurais locais e os consumidores na busca de promover hábitos alimentares saudáveis com itens de qualidade. O local conta com o primeiro Setor de Orgânicos do Brasil, inaugurado em 2009, com ampla oferta de produtos livres de agrotóxicos e aditivos químicos, além de um restaurante, um café e uma lanchonete.

Em 2010, foi reformado e ampliado, passando a ocupar toda a quadra entre a Avenida Sete de Setembro e a Avenida Presidente Affonso Camargo.

+ Você sabia que está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana? Tudo sobre futebolentretenimentohoróscopo, nossos blogs exclusivos e os Caçadores de NotíciasVem com a gente!

História

A história do Mercado Municipal de Curitiba é antiga. Tudo começou em 1820, quando surgiu o conceito de mercado público com as antigas “casinhas”, próximas à Catedral, na altura da atual Rua Saldanha Marinho. Por volta de 1860, quando a estrutura das casinhas já não suportava mais a demanda da capital da província do Paraná, foi construída a primeira sede do Mercado Municipal, onde hoje fica a Praça Zacarias, localizado numa construção ao lado do Rio do Ivo.

+ Leia mais: 50 bairros de Curitiba ficam sem água na próxima semana

A partir daí as transferências foram sucessivas. Quatorze anos depois, em 1874, foi transferido para o Largo da Cadeia, atual Praça Generoso Marques; de 1913 à 1915 esteve no Largo da Nogueira, hoje Praça Dezenove de Dezembro; e depois, o bairro Batel, onde ficou instalado até 1937 na Praça Theodoro Bayma, a famosa Pracinha do Batel, na esquina das ruas Emiliano Perneta e Doutor Pedrosa.

Por quase 20 anos Curitiba ficou sem local de abastecimento alimentar. Um projeto foi apresentado pelo urbanista francês Alfred Agache e as obras no local atual começaram em 1956. A inauguração oficial ocorreu dois anos depois. Um prédio de arquitetura simples, mas com nuances de modernidade para a época. A construção foi inspirada nas tendências dos supermercados europeus. Até hoje, é tradição do Mercado Municipal abastecer a cidade com a oferta de variados produtos no atacado e no varejo que se destacam pela qualidade.