O 41º Festival Internacional de Teatro de Londrina (Filo), o mais antigo da América Latina, aberto na última sexta-feira (05), terá a participação de 50 companhias nacionais e internacionais, totalizando 100 apresentações em 17 dias. Patrocinado pela Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, o evento é uma tradição em Londrina e, anualmente, artistas, público, ideias e expressões transformam a cidade em um grande palco.

A secretária Lygia Pupatto, da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, afirmou, na abertura do evento, que a parceria da Secretaria com o Filo é essencial, pois “a cultura e a arte fazem bem para a alma”. Lygia também destacou os esforços da diretoria do evento que, todo ano, apresenta um festival de qualidade.

O diretor do Festival, Luiz Bertipaglia, agradeceu a parceria da e afirmou que, em um momento difícil e diferente dos outros anos, é imprescindível o apoio do Estado para a realização do evento. Além dos espetáculos, o Filo conta com uma programação direcionada às comunidades vulneráveis e excluídas do processo criativo, democratizando a produção, o acesso e a fruição dos bens e serviços culturais.

A presidente de honra do Filo, Nits Jacon, se disse “honrada e emocionada” com mais um ano de programação de alto nível e também destacou a parceria com a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, agradecendo à secretária Lygia.

Também participaram da abertura do festival o prefeito de Londrina, Homero Barbosa Neto; a chefe do escritório do governo do Estado na Região Metropolitana de Londrina, Elza Corrêa, que na ocasião representou o vice-governador Orlando Pessuti; e a diretora da casa de Cultura de Londrina, Janete El Haouli.