Lobão vem a Curitiba.

A cidade de Curitiba será a primeira a receber um dos acústicos mais comentados dos últimos tempos. Lobão sobe aos palcos novamente e além das ?novidades?? musicais que alguns deixaram de conhecer em sua fase independente, ele também traz a bagagem de hits que são conhecidos por diversas gerações.

Se Lobão fosse um sujeito fácil de ser comprado, compreendido, perdoado, ele não seria certamente o cara que surgiu no início dos anos 80 e fez parte de um cenário irreverente, que não tinha e não tem medo de dizer, fazer e cantar o que a sua alma pede. Pode ser protesto, pode ser ironia, mas ele pode ser amor também. Afinal alguém tem dúvida do seu amor sem limites, e muitas vezes debochado, mas mesmo assim amor, em frases como: ?Você está me convidando, menina quer brincar de amar?, do clássico Noite e dia.

É ao vivo, com os novos arranjos em violão, com as molduras assinadas por Zé Carratu, que parecem nos colocar entre quatro paredes com Lobão, que somos transportados para um clima intimista e pessoal. Cara a cara com o sujeito que foi pintado como o cara que reclama, que grita mais alto, que virou ícone de rebeldia e que paga pra ver, por isso, esse cenário não poderia ser mais perfeito, ele está dentro das molduras, mas dessa vez pintado do jeito que é: músico, um artista.

No palco, ele simplesmente solta a sua voz no projeto desplugado da MTV ao lado dos músicos Edu Bologna e Luce, nos violões; Daniel no baixo; Roberto Pollo nos pianos; Pedro Garcia na bateria e Stéphane San Juan, na percussão. Com luzes acesas, músicos a postos, tudo o que parecia vício ganha ares de virtude.

No centro das discussões artísticas como deve ser, Lobão é um poeta que se exercita praticando a arte da sutileza das palavras duras: ?eu sou a explosão, o exu, o anjo, o rei / o samba-sem-canção / o soberano / de toda a alegria que exista?, destila na apocalítica El Desdichado II, tema de abertura do show que tem um bocado de clássicos no set mas não se resume às confirmadas.

Apesar de acústico, Lobão entra em cena, sem cerimônias, com Essa noite não, ?Décadence Avec Élegance?, a deliciosa e nostálgica Bambino (do tempo dos Ronaldos, em magnífica interpretação), e claro, a romântica Vou te levar, atual música de trabalho. Ainda, para quem viveu as décadas dos hits de Lobão, não se preocupe, os eternos clássicos Me chama, Rádio Blá e Corações psicodélicos estarão lá.

Serviço

Show de Lobão, dia 12/5/2007, no Hellooch, Rua Desembargador Westphalen, 4.000 Parolin Pista: R$ 60,00 (inteira); R$ 30,00 (estudante ou um quilo de alimento não perecível). Fone para info: (41) 3013-3374.