Histórias que se cruzam e o brutalismo social do continente são temas de duas atrações latino-americanas que são destaques desta quarta-feira (22) da 32ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo: La Buena Vida, do chileno Andrés Wood, diretor de Histórias de Futebol e Machuca, e Perro Come Perro, do colombiano Carlos Moreno. Dois belos filmes, que além das temáticas diferentes seguem caminhos estilísticos opostos.

La Buena Vida, filme ambientado nos dias de hoje em Santiago, capital chilena, mostra o cotidiano de 4 personagens e faz com que seus destinos se entrelacem de maneira discreta: um cabeleireiro quer comprar um carro e para isso precisa de empréstimo bancário; uma psicóloga tenta salvar vidas de pessoas desesperadas; um músico quer entrar na filarmônica, mas só consegue emprego no exército; a outra personagem ocupa-se apenas em sobreviver, e isso já lhe parece o bastante.

Perro Come Perro, que competiu no Festival de Gramado em agosto, é muito mais cheio de arestas, mais denso e bastante violento, mas sem apelação. Seus personagens são membros de uma gangue de Cáli e disputam um butim em dinheiro. Há uma parábola aí, com os cães ferozes se entredevorando até que não sobre nenhum. O filme é bem montado, com planos rápidos, intensos.

Retrospectiva Bergman – Dentro da retrospectiva que homenageia o cineasta Ingmar Bergman, a dica do dia é o filme Rumo à Alegria (1950). Trata-se de uma das poucas oportunidades de conferi-lo em versão restaurada e na telona. O longa conta a história de um casal de músicos que vive um inferno quando ele se envolve num trágico caso extraconjugal. Embora não seja o mais conhecido, é um dos mais belos filmes do diretor, trazendo sua marca autoral e envolvendo o espectador. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

La Buena Vida – Dir. de Andrés Wood. Unibanco Arteplex 1 – Hoje, 20h20; Reserva Cultural 1 – 5.ª, 20h40; Cinesesc – 5.ª (30), 17h50. Perro Come Perro – Dir. de Carlos Moreno. Espaço Unibanco 3 – Hoje, 21h30; iG Cine – 5.ª, 16h10; Espaço Unibanco Pompéia 1 – 2.ª, 14 h. Rumo à Alegria. Hoje, 17h20, na Cinemateca.