O “Menestrel do Brasil”, Juca Chaves, está completando cinqüenta anos de carreira. Em comemoração, está na estrada com o espetáculo Jubileu de ouro. Hoje, a exemplo do que já aconteceu na quinta-feira, o artista se apresenta em Curitiba, no Teatro Regina Vogue.

A apresentação é composta de três modinhas (Sentir-se jovem, que fala que para ser jovem as pessoas não precisam emagrecer, mas sorrir; Cúmplice, feita há 34 anos; e Filhas do coração, em homenagem às duas filhas adotivas do artista) e de muita sátira política.

Nas sátiras, o menestrel fala com humor e irreverência sobre o presidente Lula e acontecimentos da administração petista na Presidência do Brasil. “Acredito que nunca, na história da República, tivemos uma corrupção de valores tão alta como temos hoje. Convivemos com a falta de ética, moral, honestidade e cultura”, afirma Juca.

Após meio século de carreira, o menestrel se auto avalia como um artista puro, que sempre criou e nunca teve sócios para realizar suas composições. Atualmente, ele tem mais de trezentas modinhas compostas e administra um teatro, o Espaço Cultural Juca Chaves, que possui 360 lugares e funciona dentro de um supermercado na região do Itaim bibi, na cidade de São Paulo. O espaço foi inaugurado há cerca de um ano.

“Construir um teatro era um sonho antigo. Eu o criei sozinho, pois o apoio à cultura no Brasil é muito pequeno. Entretanto, ele já apresentou e vem apresentando diversos espetáculos”, conta o artista, que recebeu educação para ser regente. “Para o futuro, quero criar uma orquestra de câmara com jovens talentos. A idéia é apresentar no espaço, todos os dias, ao meio-dia, concertos de música erudita. O objetivo será fazer com que os jovens conheçam e apreciem este tipo de música”.

Serviço

Espetáculo Jubileu de ouro do Menestrel, com Juca Chaves. Hoje, as 21h30, no Teatro Regina Vogue (Shopping Estação). Ingresso: R$ 60,00. Censura: 12 anos. Amanhã, Juca se apresenta em Toledo, às 20h, no Empório Santa Maria.