O gaúcho Humberto Gessinger volta ao palco principal do Teatro Positivo, em Curitiba, neste sábado com o show “Dois Trios”, considerado um espetáculo de transição entre a turnê “Ao Vivo Pra Caramba” e o novo trabalho que está em produção. A agenda do compositor, cantor, escritor e multi-instrumentista segue repleta de apresentações e pra encerrar a maratona iniciada em 2018 ele mostra ao público curitibano um pouco do que sairá em breve dos estúdios de gravação.

Gessinger está em sua Gessinger se considera em sua melhor fase. Foto: Divulgação
Gessinger está em sua Gessinger se considera em sua melhor fase. Foto: Divulgação

A novidade para o público de Curitiba é que Gessinger apresenta duas formações distintas. Abre o show com um trio acústico, tocando violão, viola caipira e harmônicas, acompanhando por Paulinho Goulart no acordeon e Nando Peters no baixo acústico. Em seguida sobe ao palco um clássico power trio “plugado”, com líder dos Engenheiros do Hawaii no baixo elétrico, guitarra e teclados, acompanhado por Rafa Bisogno na bateria e Felipe Rotta na guitarra. Ao final do show, os dois trios se encontram no palco.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Além das gravações mais recentes, no repertório também estão sucessos dos 34 anos de carreira do cantor. “Em 34 anos de carreira, lancei oito discos ao vivo. Em todos eles – seja com os Engenheiros do Hawaii, Pouca Vogal ou solo – sempre fiz questão de colocar músicas inéditas ao lado das releituras, que sempre foram vistas como a razão de ser de um registro ao vivo. Com o tempo, entendi que estas canções formam ‘álbuns dentro dos álbuns’. Ao Vivo Pra Caramba é o trabalho em que este conceito fica mais claro”, conta o artista.

Gessinger brinca com o novo formato da sua banda ao longo dos shows. “Há dois trios: um acústico, outro plugado. Humberto e Dois Trios, Dose Dupla, Dois em Um, O Dobro ou Nada, Dois Lados da Moeda, Dois Tempos da Partida… chame do jeito que você quiser, mas aproveite esta noite especial, com canções de todas as fases desses 34 anos de estrada”, convida.

Os ingressos estão disponíveis e variam de R$75,00 (meia-entrada) a R$200,00 (inteira), de acordo com o setor escolhido. A expectativa é de que a lotação do teatro seja completa, como em quase todas as apresentações do cantor na cidade. Veja mais detalhes no site do Disk Ingressos.

Novo trabalho

Nos últimos dias Gessinger está finalizando o próximo trabalho, que terá oito canções com o power trio e três músicas com o trio acústico. As canções foram compostas durante a turnê atual, à exceção de duas delas: Missão, composta com Duca Leindecker, vocalista da banda Cidadão Quem e parceiro de Gessinger no projeto Pouca Vogal, e Outronada, feita com Bebeto Alves, que já compuseram Milonga Orientao, do disco Insular.

Aliás, o disco Insular tem servido como inspiração para Gessinger produzir o próximo álbum, que ainda não tem nome. No entanto, diferente do trabalho anterior, o novo será bem mais linear, já que o tamanho das músicas e a quantidade de parcerias foram marcas de Insular.

https://www.tribunapr.com.br/blogs/nao-e-spoiler/campo-largo-vira-palco-de-filme-de-terror/