Esta quinta-feira, 15, é dia em que os astros e estrelas madrugam em Hollywood. Muitos deles nem vão para a cama antes do primeiro noticiário da manhã. Às 6 horas de Los Angeles, 11 horas do Brasil, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas acaba com o suspense e divulga os nomes de artistas e técnicos que vão concorrer aos prêmios para os melhores do cinema em 2014. E o Oscar vai para… Por enquanto, é o pré-Oscar. A premiação será no domingo, 22 de fevereiro.

No domingo, 11, houve a premiação do Globo de Ouro, atribuído pela Associação dos Correspondentes Estrangeiros de Hollywood – o prêmio da crítica. O Oscar é o reconhecimento da indústria. Atores votam em atores, diretores, em diretores, roteiristas, em roteiristas – e todos no melhor filme. Um colegiado especial indica o melhor filme estrangeiro. Já houve tempo em que o Globo de Ouro era considerado prévia do Oscar. Hoje, é preciso esperar pelos prêmios das Guilds, ou dos sindicatos para cravar as apostas. Dificilmente os grandes vencedores do Globo de Ouro ficarão de fora do Oscar de 2015.

Boyhood – Da Infância à Juventude, de Richard Linklater, que venceu o Globo de Ouro de drama, e O Grande Hotel Budapeste, de Wes Anderson, a melhor comédia (ou musical), com certeza estarão entre os indicados para melhor filme – com Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância), de Alejandro González-Iñárritu. Cinco dramas e cinco comédias (ou musicais) concorrem no Globo de Ouro. No Oscar, são nove filmes – A Teoria de Tudo, de James Marsh, e Selma, de Ava DuVernay, estarão entre esses nove. A dúvida, a pergunta que não quer calar – Hollywood deixará de fora Invencível, de Angelina Jolie? Se isso ocorrer, a Academia seguirá o Globo de Ouro dando ouvidos aos críticos que, no Brasil, inclusive, têm coberto o belo filme da mulher de Brad Pitt de pancadas. Se a Academia fizesse a coisa certa, Invencível não só ia concorrer a melhor filme como Jack O’Connell, que faz o protagonista, Louie Zamperini, seria um dos cinco indicados para melhor ator.

Eddie Redmayne e Michael Keaton ganharam os Globos de Ouro de drama e comédia, por A Teoria de Tudo e Birdman. Ambos estarão entre os cinco indicados para melhor ator, com certeza. É cedo para cravar a aposta, mas Redmayne deve(ria) ser o vitorioso. É genial como Stephen Hawkins. Jake Gyllenhaal, por O Abutre; Steve Carrell, Foxcatcher; e Benedict Cumberbatch, por O Jogo da Imitação, devem completar a lista. Os cinco são finalistas ao SAG Award, o prêmio do sindicato, que misturou indicados de comédia e drama no Globo de Ouro. Para as indicações de atriz, o SAG repetiu exatamente a lista de melhor atriz de drama no Globo de Ouro. Deverão ser elas as concorrentes ao Oscar de atriz – Julianne Moore, que já venceu, por Still Alice/Para Sempre Alice; Reese Whiterspoon, por Livre; Jennifer Aniston, Cake; Felicity Jones, A Teoria de Tudo; e Rosamund Pike, Garota Exemplar.

A dúvida é – se prevalecer a tendência do SAG, Amy Adams, que ganhou o Globo de Ouro de comédia por Grandes Olhos, ficará de fora, e isso não parece muito provável. Qual das cinco sairia para abrigar seu nome? J.K. Simmons é indicação certeira para coadjuvante masculino, por Whiplash. Deve até vencer. O russo Leviathan, que ganhou o Globo de Ouro de filme estrangeiro, deve disputar o prêmio com o polonês Ida e outros três indicados. O argentino Relatos Selvagens estará entre eles?. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.