O narrador Galvão Bueno deu uma resposta à bronca que levou do colega da BBC Adrian Moorhouse, na terça-feira (9), noite em que se viu o retorno triunfal do americano Michael Phelps, coroado com dois novos ouros na carreira.

“Eu errei. Tinha que estar calado na largada”, admitiu no Instagram Galvão, na noite desta quinta-feira, quando voltou ao Parque Olímpico para narrar mais uma medalha de Phelps.

Na terça-feira, Galvão falou alto durante a largada e juíza teve atrasar o início da prova. “Ele precisa se calar”, disse Adrian Moorhouse, incomodado com os brados de Galvão no início de uma das provas, momento em que a norma manda fazer silêncio.

Além de pedir desculpas, Galvão criticou o repercussão do fato na mídia. “Deve ser falta de pauta. Puro mimimi”, ironizou. E ainda postou uma foto no Instagram ao lado de Adrian Moorhouse e de outro colega da BBC, e também do ex-nadador Gustavo Borges, parceiro seu na Globo, no maior clima de reconciliação.

Veja a íntegra do post de Galvão:

“Pra quem tá com falta de pauta! Equipe da @redeGlobo e @BBC juntas. O careca é o campeão Olímpico em Seoul 1988 nos 100mts peito #AdrianMoorhouse. Companheiros de trabalho de outras olimpíadas. É que meu som vazou no microfone dele e reclamaram. Eu errei. Tinha que estar calado na largada. Fim do mimimi. #somostosdosolimpicos”, escreveu o narrador.