Na pele da gringa fajuta Velna, moradora de uma pensão no Méier, em Vai Que Cola, série do Multishow que estreia hoje no canal por assinatura, Fiorella Mattheis anda de biquíni de um lado para o outro do estúdio. Flávio Canto, seu noivo, não apenas a observa com atenção. Ele participa das cenas de um episódio como Bóris, o comparsa de Velna, que finge ser de nacionalidade tcheca para passar a perna nas pessoas. “É o primeiro beijo da Fiorella na TV que me deixa tranquilo”, brinca Flávio.

“E eu tive que me esforçar para não rir durante as cenas, afinal, essa não é a praia dele. Nunca tinha visto ele atuando. É engraçado”, interrompe Fiorella, enquanto ajeita sua aliança de noivado.

Os dois vão juntar as escovas de dentes no dia 20 de julho, numa cerimônia em Petrópolis para 500 convidados. Ao contrário de Fiorella, Flávio não usa aliança. “Nossa prioridade agora é encontrar um anel que caiba no meu dedo” diz ele, exibindo seus dedos calejados pelo judô. “Não entra”, reclama.

Segundo Fiorella, eles já passaram pelo “test drive’. “Moramos juntos. Não teremos a fase de adaptação. Vemos o casamento como se fosse um passaporte para ter filhos”, diz a atriz, que está animada com a oportunidade de mostrar seu lado bem-humorado na TV. “O humor está me conquistando. E eu não poderia ter professores melhores que Paulo Gustavo, Fernando Caruso e Samantha Schmütz”, diz ela, referindo-se ao elenco do programa.