O ator Fábio Assunção anunciou nesta semana que não pretende censurar o compositor e cantores que transformaram o “hit” que leva o seu nome em sucesso na internet. Em postagem feita no seu perfil no Facebook, o ator afirmou que procurou o compositor Gabriel Bartz e acertou com ele e com a banda La Fúria, que também regravou a canção, que toda a renda obtida coma música será destinada a instituições especializadas em tratar dependentes químicos.

Num desabafo sobre o problema que enfrenta com o alcoolismo, o ator afirmou que jamais poderia censurar a criatividade de artistas e que também gosta de uma boa zoeira. Mas ele quer aproveitar a exposição do seu problema e o sucesso da música para ajudar outras pessoas. “Eu não endosso, de maneira nenhuma, essa glamourização ou zueira com a nossa dor. Minha preocupação é com quem sente na pele a dor de ser quem é. Com as suas famílias”, disse.

“15% das pessoas do mundo tem problemas de adicção. É muita gente sofrendo por não conseguir controlar suas compulsões e eu acho importante lembrar a todos que isso não tá escrito na certidão de nascimento. Todo mundo começa do mesmo jeito. Achando que tudo bem. E pode não terminar tudo bem. Foi pensando nisso que eu, minha equipe de comunicação e o corpo jurídico que me atende, decidimos entrar em contato com os meninos e tornar essa história um ato propositivo de ajuda”, afirmou.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias de hoje sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Por fim, ele deixou um recado. “Nós não somos super heróis. Cuide de você, cuide de quem você ama, cuide dos seus amigos nas festas. Seja responsável. Olhe pro outro e pra você, e se estiverem passando dos limites, ativem o modo! Lembrem que o Fabão aqui respeita a zueira, ama a brincadeira, mas quer vocês bem e vivos! Fortes, felizes e conscientes de seus atos e de suas vidas”.

Ouça a música: