A arquiteta modernista italiana naturalizada brasileira Lina Bo Bardi (1914-1992) completaria 100 anos nesta sexta-feira, 05. Algumas exposições e shows marcam o centenário de nascimento da artista.

“A Arquitetura Política de Lina Bo Bardi” foi inaugurada na capital paulista em outubro no Sesc Pompeia, lugar onde ela deixou sua marca mais forte: a de uma arquitetura pensada para o exercício da cidadania e o convívio interclassista. Com curadoria de Marcelo Ferraz e André Vainer, dois de seus assistentes, a exposição pode ser vista até 14 de dezembro.

A outra mostra, “Lina Gráfica”, organizada por João Bandeira e Ana Avelar, destaca o lado menos conhecido da artista visual, que começou a desenhar ainda em Roma, influenciada pelos metafísicos italianos (De Chirico, em particular), tornou-se ilustradora no Brasil, criou a revista Habitat no começo dos anos 1950 e desenhou cartazes para filmes e peças que adotaram como referência imagens do cordel brasileiro, isso quando arte erudita e popular não se misturavam.

Além das exposições comemorativas do centenário de Lina Bo Bardi, o Sesc Pompeia também recebe nesta sexta, 05, sábado, 06, e domingo, 07, shows da cantora Adriana Calcanhotto, que presta sua homenagem à arquiteta. Os ingressos custam R$ 50 (inteira) e estão à venda no site e nas bilheterias do Sesc.

A cantora apresenta repertório especial de Antônio Cícero, Wally Salomão e Lupicínio Rodrigues, além de seu último disco “Olhos de onda”. Entre as músicas estão “Fábrica do Poema”, com texto de Wally Salomão musicado por Adriana.

SERVIÇO

A Arquitetura Política de Lina Bo Bardi / Lina Gráfica

Sesc Pompeia. Rua Clélia, 93, tel. (011) 3871-7700. 3ª a 6ª, 10 h/21 h; sáb. e dom., 10 h/19 h. Até 14/12.

Adriana Calcanhotto

Sesc Pompeia. Rua Clélia, 93, tel. (011) 3871-7700. 6ª e Sab às 21h e Dom às 19h. R$ 50 (inteira)