Depois de chorar muito e se sentir deprimida pelos episódios que lhe aconteceram, a ex-assessora parlamentar Denise Rocha Leitão decidiu dar uma reviravolta em sua vida e aproveitar os minutos de fama, para embarcar de vez no rol das celebridades. Conhecida como “Furacão da CPI”, sua vida mudou depois que um vídeo íntimo seu, feito há seis anos, vazou na internet e causou alvoroço nos corredores do Senado.

Nas imagens bem picantes, de quase três minutos, ela aparece transando com um homem, que seria um ex-namorado policial militar. A polícia investiga como o vídeo vazou e averigua computadores de políticos. Alguém teve acesso ao arquivo e muito rapidamente ele se espalhou por smartphones e tablets no Senado.

Denise era assessora do senador Ciro Nogueira (PP-PI). Mas foi exonerada depois de toda a confusão. Como Ciro está participando ativamente da CPI do Cachoeira, ela estava sempre presente em plenário e por isso começou também a ser chamada de “Musa da CPI”, que ganhava R$ 4 mil por mês como funcionária comissionada.

Agora o bolso da ex-assessora deverá engordar bem mais que isto. Ela foi convidada pela revista Playboy para ser a capa de setembro. A loira desbancou, inclusive, a atriz Leona Cavalli, que seria a capa de setembro e foi transferida para a edição de outubro. Leona está fazendo a quenga Zarolha, na novela Gabriela, da Globo.