Duas semanas depois do início do vazamento de e-mails de diretores e celebridades do Sony Pictures, um dos maiores estúdios de cinema de Hollywood, o “alvo” agora foi Leonardo DiCaprio. Em uma troca de mensagens entre o produtor Mark Gordon e Amy Pascal, copresidente do estúdio, ela denomina o comportamento do ator ao recusar o papel da biopic Jobs como “desprezível”. As informações foram divulgadas pelo The Daily Beast.

“Foi relacionado ao dinheiro… ou ele apenas mudou de ideia?”, pergunta Gordon. Quando soube que foi pelo segundo, o produtor escreveu: “comportamento terrível”. “Na verdade, desprezível”, disse a executiva, em resposta.

Em outra correspondência divulgada, o ator e diretor George Clooney demonstra insegurança e em seguida se desculpa pelo filme Caçadores de Obras-primas. Ao que Amy Pascal responde: “nós vamos protegê-lo (das resenhas) fazendo dinheiro… essa é a melhor vingança”. A recepção crítica ao filme não foi das melhores.

Em um comunicado emitido neste domingo, 14, a empresa solicitou à mídia que parasse de divulgar as informações vazadas pelos hackers.