O artista autodidata Sérgio Rolim despertou seu interesse pela arte, no ateliê do artista plástico Dhi Ferreira, dando início a execução de suas primeiras telas a óleo, em 2003.

O artista participará nos próximos dias de duas mostras. Uma coletiva, que foi inaugurada na última segunda-feira no espaço Cultural Prof. Miguel Reale (Itaipu Binacional), em Curitiba, e outra individual, na exposição Eterno Desafio Humano, que será aberta amanhã às 20h no Espaço da Arte, na Rua Alberto Folloni, 1534.

A exposição Eterno Desafio Humano ficará aberta ao público do dia 14/5 a 28/5. É a primeira vez que Sérgio Francisco Rolim expõe sua obra. Segundo o crítico Aurélio Benitez, “há duas surpresas agradáveis na pintura de Sérgio Francisco Rolim. A primeira é que ela é produto de uma mente virgem de influências. Sérgio entrou no mundo da pintura sem conhecer nenhuma obra de qualquer outro artista. Isso mesmo, sua arte nasce de um intelecto que nunca viu a produção de um outro pintor, seja clássico, acadêmico, moderno ou pós-moderno”.