enkontra.com
Fechar busca

+ Pop

Dos quadrinhos à libertinagem

  • Por Redação O Estado Do Paraná

O Festival de Teatro de Curitiba entra na reta final com uma incursão pelo universo do desenhista americano Will Eisner (o pai do Spirit), com o grupo Armazém, pela obra máxima de Goethe e pelos escritos libidinosos do Marquês de Sade.

O Armazém, grupo paranaense no Rio de Janeiro, comemora 15 anos com a montagem de Pessoas Invisíveis, história de fantasmas que toma emprestadas a linguagem e a estética das histórias em quadrinhos. O espetáculo – que teve quatro indicações ao Prêmio Shell no Rio – fala dos espectros do músico fracassado Antonio Tonatti, do indiferente Monroe Mensh, e de Geraldo Shnobble, homem que tinha o poder de voar. Os três assombram um edifício, onde convivem mais de quarenta personagens. (A peça estréia hoje no Guairinha)

Com Gabriel Braga Nunes no papel-título, acontece amanhã no Paiol a estréia nacional de Fausto, a história do intelectual entediado que faz um pacto com o diabo. Trata-se de uma montagem clássica, “mas bem próxima da gente”, conforme define o diretor Moacir Chaves. O elenco conta ainda com Fernando Eiras, Helena Stewart, Mônica Biel, Alberto Magalhães e Ludoval Campos. Esta é a terceira montagem da Péssima Companhia, que estreou com Bugiaria em 1999 e encenou Viver no FTC do ano passado.

O Marquês de Sade marca presença no Sesc da Esquina: amanhã e domingo Os Satyros fazem a estréia nacional de Filosofia na Alcova, adaptação e direção de Rodolfo García Vásquez. O texto traz a iniciação sexual da jovem Eugénie de Mistival, sob a orientação de Madame de Saint-Ange e Dolmancé, dois dos maiores libertinos da literatura universal.

Jorge Amado

O secretário da Cultura e do Turismo da Bahia, Paulo Gaudenzi, lança hoje às 17h no Memorial de Curitiba o Prêmio Nacional Jorge Amado de Literatura e Arte. Estará presente o elenco da peça O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá, adaptada da obra de Jorge Amado em cartaz no Fringe. A edição 2003 do prêmio será dedicada às artes cênicas. Atores e atrizes de todo o Brasil podem ser indicados para a premiação, no valor de 100 mil reais. Para concorrer, os candidatos devem ser indicados por uma instituição cultural pública ou privada. Prazo: 30 de abril. Mais informações pelo telefone (71)340-5808.

Fringe

O destaque do Fringe hoje é a estréia do espetáculo O Santo e A Porca, texto de Ariano Suassuna com direção de Lindolfo Amaral, com o Grupo Oxente de Teatro, de Aracaju (SE). Com elementos regionalistas, a peça fala de traições e mentiras, numa “imitação nordestina do mito de Plauto”. É o espetáculo mais caro do Fringe, com ingressos a 15 reais (R$7,50 para estudantes).

Os londrinenses da Troupe Aero Circus apresentam de hoje a domingo no Teatro Cleon Jacques 9,8m/s, espetáculo “neo-circense” que utiliza as Leis da Física para contar a história de Dédalo e Ícaro numa linguagem acrobática.

No Espaço Pé no Palco, estréia hoje A Exceção e a Regra, adaptação de Hugo Mengarelli para o texto de Bertold Brecht, encenada por seus alunos no Curso de Ator da UFPR. É a história de um comerciante que atravessa o deserto em busca de petróleo com os seus dois funcionários. Durante a jornada, ele despede um deles, perde-se no deserto e acaba por matar o outro. Nada mais adequado para o momento.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas