Até meados do mês de maio, o Teatro Novelas Curitibanas, na capital, irá se transformar na residência da família retratada na peça Elizaveta Bam, que estreia amanhã. Resultante da uma parceria entre o Teatro de Breque e a Companhia Transitória, o espetáculo foi viabilizado pelo Fundo Municipal de Cultura de Curitiba, através do edital de ocupação do Novelas Curitibanas.

O texto da peça é de autoria do russo Daniil Charms, foi escrito no início do século passado e influenciou a linguagem do teatro do absurdo. “A peça nasceu de uma pesquisa de linguagem que a companhia Transitória realizou, no final do ano passado, na Faculdade de Artes do Paraná (FAP)”, conta o ator Eduardo Simões.

O roteiro retrata a história e as delicadas relações entre pai, mãe, filho, filha e amigo dos filhos. Todas as personagens são mostradas em diferentes fases de suas vidas, sendo que o público é colocado como cúmplice dos acontecimentos verificados ao longo da história.

“O espetáculo acontece em vários cômodos do Novelas Curitibanas, que é um casarão antigo utilizado como teatro. Os espectadores são convidados a caminhar pelo casarão da família, inclusive pelo lado externo, e acompanhar de perto as angústias de seus integrantes. Elizaveta Bam é a personagem central”.

O espetáculo é fruto de criação coletiva. Porém, os atores que o realizam (Eduardo, Diego Duda, Flávia Sabino, Kelly Eshima, Thiago Inácio e Uyara Torrente) contaram com a colaboração dos artistas Luciana Schwinden (atriz do Teatro da Vertigem, de São Paulo), Nadja Naira e Edson Bueno.

Apropriação

O Teatro Novelas Curitibanas, ou Novelas, como é conhecido, é um casarão antigo com mais de cem anos. Abrigou uma família de oito filhos, que recebia amigos com frequência para cantar e declamar. A casa também foi redação de uma revista e até uma sauna antes de se tornar palco do teatro curitibano na década de 90. Nesta montagem o teatro será um lugar para o público acompanhar de variados ângulos e cômodos os conflitos desses personagens.

Serviço

A partir de amanhã até 16 de maio, Rua Pres. Carlos Cavalcanti, 1222. De quinta a domingo, sempre às 20h. Ingressos: R$ 10,00. Classificação etária: 18 anos. Durante a temporada, em função dos espaços que servem de cenário para a peça, o estacionamento do teatro será interditado. Porém, o público poderá usar gratuitamente o estacionamento em frente ao local.