Datena não deve estar muito contente com as “novidades” trazidas pelo seu advogado. O problema é que a Justiça ordenou a execução dos bens do apresentador em relação a um processo movido pela sua antiga emissora, a Record.

No total, a ação judicial prevê o pagamento da multa de R$ 30 milhões por conta de uma quebra de contrato em 2003. Quando retornou à emissora de Edir Macedo em 2011, Datena assinou um documento no qual estava estabelecido a dispensa do pagamento da multa, caso o presente contrato fosse cumprido até o fim. Em menos de dois meses, ele voltaria para a Band, onde ainda trabalha.

Os advogados da Record já levantaram os bens que podem ser apreendidos, entre eles está uma rádio, que poderá passar para o controle da rede de TV. Para tentar sensibilizar o público, Datena anda comentando em seus programas que está falido