Nesta quinta-feira (10), às 19 h, abre no Centro de Criatividade de Curitiba a exposição dos povos nativos Wayúu, reunindo trabalhos de Eliete Silva, fotógrafa que abriu mão da tecnologia digital e optou pela magia e incerteza das revelações dos filmes Asa 100, utilizados nas câmeras analógicas.

Um mês na Colômbia levou a curitibana Eliete Silva a diferentes destinos, em busca de lugares e momentos como os vividos no frenesi da capital Bogotá ou em Medelín. A formação em Relações Públicas e o estudo da fotografia documental ampliaram o entendimento e o objetivo fotográfico e guiaram a artista ao foco da exposição: registrar os costumes do povo Wayúu, o mais numeroso grupo de povos nativos do Caribe colombiano.

Esses nativos que sobrevivem da pesca e artesanato, habitam há séculos a região, no nordeste da Colômbia e Venezuela, conhecido como eco-região marinha. Vivem na península La Guajira, onde predominam 130 km de praias desérticas, do Rio Hacha até Cabo de la Vela. As formações rochosas no passado escondiam pérolas e ainda guardam a forte herança cultural do primeiro povo a habitar a região.

A língua ainda é falada pelos 300 mil habitantes, que vivem na fronteira entre Colômbia e Venezuela. Entre eles permanece o costume de dormir em redes, que chamam de chinchorros ou macas, e de construir casas típicas rancheiras em frente ao mar. “As cores e texturas fortes e marcantes utilizadas pelas mulheres Wayúu me encantaram. Aatividade do artesanato, aprodução de roupas, bolsas e outros acessórios sãobastante valorizadas no mundo todo”, conta a fotógrafa que trouxe para a exposição, além das imagens, a história desse povo.

Serviço:

Exposição fotográfica Wayúu, de Eliete Silva
Local: Centro de Criatividade de Curitiba (Rua Mateus Leme, 4700 – Parque São Lourenço)
Data e horário: de 10 de junho (abertura às 19h) a 18 de julho de 2010
Horário de visitação: de segunda a sexta, das 8h30 às 12h e das 13h às 20h30; sábados, das 8h30 às 12h e das 14h às 18h.
Entrada franca