SBT transmite a festa do cinema com exclusividade no ano em que o Brasil foi injustiçado.

A premiação dos melhores filmes concedida pela Academia de Hollywood acontece amanhã, com transmissão ao vivo pelo SBT. O musical Chicago com suas alegres assassinas é o favorito, com treze indicações. Na reta final da corrida estão também os filmes mexicanos E sua Mamãe Também e O Crime do Padre Amaro, além do diretor espanhol Pedro Almodóvar. O avanço mexicano se completa com as indicações de – Frida – filme sobre a célebre pintora mexicana -, entre elas, a de Salma Hayek para melhor atriz.

O violento Gangues de Nova York, de Martim Scorsese, concorre com dez indicações, incluindo a de melhor filme e melhor diretor. Scorsese tem grandes chances, já que nunca ganhou um Oscar em toda sua brilhante carreira. As indicações criaram algumas situações insólitas, incluindo a indicação de um “roteirista fantasma” e de um diretor foragido (ninguém menos que Roman Polanski).

Meryl Streep obteve a décima terceira indicação de sua careira, um recorde, mas com um toque de decepção, pois foi indicada pela Academia por seu papel coadjuvante em Adaptação, e não por seu desempenho protagonista no drama As Horas.

Jack Nicholson, que fez o papel de um aposentado em busca de um significado para sua vida monótona em About Schmidt, conquistou sua décima segunda indicação, recorde absoluto no campo masculino. Nicholson pode agora ganhar seu quarto Oscar, algo que apenas Katherine Hepburn conseguiu.

Um recorde também para Julianne Moore, candidata no mesmo ano em duas categorias distintas, a de atriz protagonista em Far from heaven e coadjuvante em As Horas.

O triunfo de Chicago levou a todos os seus atores principais a indicações, com a letal Renée Zellweger na categoria principal. Importante assinalar a escolha estratégica de Catherine Zeta-Jone que, apesar de ter papel de co-protagonista, preferiu disputar uma categoria menor.

A única decepção para Chicago foi a ausência entre os indicados de Richard Gere, que foi ignorado pela Academia, mas vencedor no Globo de Ouro.

Além de Chicago e Gangues de Nova York (dois filmes da Miramax que, graças a Frida, conquistou um total de 30 indicações), O Pianista (sete) e O Senhor dosAnéis: As Duas Torres (seis).

A escolha para o quinteto de melhor ator não oferce grandes surpresas. Além dos super favoritos Jack Nicholson e Daniel Day-Lewis Gangues de Nova York, concorrem Adrien Brody (O Pianista), Nicolas Cage (que interpreta um papel duplo em Adaptação) e Michael Caine (The Quiet American).

No campo feminino, a única surpresa é a inclusão de Salma Hayek em detrimento de Streep. As outras quatro indicações – Nicole Kidman (As Horas), Zellweger (Chicago), Julianne Moore (Far from heaven) e Diane Lane (Unfaithful) – já eram esperadas.

Kidaman e Zellweger obtiveram a indicação pelo segundo ano consecutivo: haviam sido candidatas por Moulin Rouge e O Diário de Bridget Jones, mas foram derrotadas por Halle Berry.

Para a seleção de diretores, a Academia seguiu a tradição ao nominar os criadores dos melhores filmes, com a única exceção de Peter Jackson (O Senhor dos Anéis), que ficou fora.

Em seu lugar brilhará Almodóvar, diretor do excepcional Fale com ela, pelo qual também recebeu indicação pelo roteiro original. Junto ao espanhol estarão Scorsese (Gangues de Nova York), Polanski (O Pianista), Rob Marshall (Chicago) e Stephen Daldry (As horas).

Curiosa é a situação do diretor de O Pianista. Polanski continua sendo considerado foragido nos Estados Unidos, onde ficou pendente um processo contra ele, por estupro de uma menor. Se pôr um pé no país será preso. Por isso, certamente nào será visto amanhã no teatro Kodak de Los Angeles.

Para os amantes de curiosidades, a cerimônia que será encabeçada pelo comediante Steve Martin contará com a “participação” de um fantasma, já que o roteirista de Adaptação, Charles Kaufman, assinou o roteiro com seu nome e o de Donald Kaufman, um irmão inexistente. A Academia já lhe fez saber que, caso ganhe o prêmio, receberá só uma estatueta.

Desenho e estrangeiros

Para o Oscar de melhor longa-metragem em desenho animado, disputam a estatueta Era do Gelo, Lilo & Stitch, Spirit: O Corcel Indomável, Spirited Away e Planeta do Tesouro. A injustiça. Cidade de Deus não foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro. Estão na disputa da categoria O Crime do Padre Amaro (México), Nirgendwo in Afrika (Alemanha), The Man Without a Past (Finlândia), Hero (China) e Zus & Zo (Holanda).

Caetano em Los Angeles

Caetano Veloso e o rapper Eminem estão na disputa pelo Oscar de melhor música. A canção Burn it Blue, do filme Frida, co-interpretada por Caetano e pela cantora mexicana Lila Downs, vai disputar a estatueta com Lose Yourself, do filme 8 Mile, estrelado pelo rapper.

Concorrem na mesma categoria: U2 com The Hands That Built America (de Gangues de Nova York), John Kander com I Move On (do filme Chicago) e Paul Simon com Father and Daughter (de Os Thornberrys).

Caetano também participa do filme e da trilha sonora de Fale com Ela, de Pedro Almodóvar, cantando Cucurucucu Paloma. O longa-metragem espanhol foi indicado para melhor diretor e melhor roteiro original.

Os piores do ano

O ator italiano Roberto Benigni e seu polêmico filme Pinóquio foram indicados para os Golden Raspberry, estatuetas que premiam o pior do mundo do cinema e ridicularizam seus protagonistas. Trata-se da 23.ª edição dos temidos prêmios Framboesa, que serão entregues hoje, um dia antes da cerimônia dos Oscar.

O filme dirigido e protagonizado por Benigni compete na categoria de filme mais desastroso de 2002 com Swept away, de Guy Ritchie; As Aventuras de Pluto Nash, com Eddie Murphy, e CrossRoads, filme que marcou a estréia no cinema da cantora Britney Spears.

Roberto Benigni também foi indicado como pior ator, pior diretor e, junto à atriz Nicoletta Braschi, pior casal de atores. Madona, Jennifer Lopez, Britney Spears, Angelina Jolie e Winona Ryder foram as indicadas para o prêmio de pior atriz.

Os prêmios, que são entregues desde 1980, reconhecem os piores do mundo do cinema e em geral os indicados não costumam comparecer à cerimônia para receber sua estatueta.