Anderson Tozato
Os músicos da Orquestra
Sinfônica do Paraná vão
interpretar compositores russos.

O concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná, marcado para hoje, às 10h30, no Guairão, trará ao público concertos assinados por três grandes compositores russos: Dmitri Shostakovich (Festive Overture em la maior, para orquestra, Op. 96), Tchaikowsky (Capricho Italiano, Op.45) e Rimsky-Korsakov (Capricho Espanhol, suíte para orquestra – Op. 34). A regência será do maestro Paulo Torres.

Os autores escolhidos para o espetáculo matinal estão entre os mais célebres da Rússia, sendo referências fundamentais na arte musical daquele país. Tchaikowsky (1840-1893), que passou a vida em constante conflito pela sua sexualidade, escreveu Capricho Italiano em 1880, mesmo ano em que uma rica dama concede-lhe ajuda anual, para poder dedicar-se às composições sem preocupações com a sobrevivência.

Dmitri Shostakovich (1906-1975) desde o início da carreira revelou sua personalidade inovadora. Alcançou o reconhecimento de maior sinfonista soviético aos 36 anos, ao compor sua sétima sinfonia. Embora tenha ocupado cargos importantes, a imagem de compositor oficial do regime comunista foi refutada em suas memórias póstumas. Porém, a dualidade permaneceu mesmo na sua obra: de um lado os mais originais achados e, nas peças de encomenda, um academicismo previsível.

Rimsky-Korsakov (1844-1908) era para ser oficial da marinha e seus estudos direcionavam para esse lado. Porém, teve aulas de piano, amava a música de Glinka e tinha verdadeiro fascínio por orquestras de ópera. Conheceu o compositor Balakirev aos 17 anos e este incentiva-o nas composições, alterando o rumo de sua vida. Uma de suas célebres páginas, Capricho Espanhol, data de 1887 e será executada pela OSP neste domingo.