Comparações

comparacoes021207.jpg De que valeria a vida,

 Se não houvesse a Morte?

 De que valeria o sucesso,

 Se não houvesse a frustração?

 Se encontrássemos o Amor,

 Em qualquer esquina,

 De que valeria?

 Mas a Morte nos assusta.

 A frustração nos faz sofrer

 E a falta de um amor,

 Nos causa tristeza.

Margarita Wasserman – Escritora e membro do Instituto Histórico e Geográfico do Paraná. 

Comparações

Na produção do programa Casa dos Artistas um funcionário justificou a opção pela modelo Luiza Ambiel (ex-banheira do Gugu) : “Ela é uma Carola melhorada.”

  • Vai rolar a festa

A Bandeirantes inicia segunda-feira as comemorações pelos 35 anos da emissora. Eventos e programas especiais estão sendo preparados para serem exibidos até o final do ano. Já na segunda, entra no ar uma vinheta que terá como slogan “Band, 35 anos de amor pelo Brasil”, e que vai embalar toda a programação especial. Estão sendo produzidos programas jornalísticos e de entretenimento que irão mostrar os grandes momentos do acervo da emissora do Morumbi, como debates, musicais e entrevistas, entre outros. Uma música- tema de aniversário está sendo criada e a emissora também prepara para os próximos meses um grande show comemorativo. ” Vamos brindar o telespectador relembrando fatos relevantes das últimas décadas. Essa programação especial também reforça a aproximação da emissora com o Brasil “, declara Rogério Gallo, diretor artístico da Band.

  • Importada

A novela colombiana Bete, a Feia poderá estrear dia 20, as oito da noite, na Rede TV!. Os trabalhos de dublagem estão adiantados.

  • Ao palco

Cláudia Jimenez e Zezé Polessa vão estrear no Teatro Leblon, no Rio, o espetáculo Unha e Carne. Em agosto.

  • Pau a pau

A Record reagiu rápido e na quarta-feira atropelou a Rede TV!. O informativo Cidade Alerta registrou 8 pontos, contra 6 de Datena, e faturou o segundo lugar no horário.

  • Domingão

O apresentador José Luiz Datena revelou que tem um projeto em parceria com Jorge Kajuru para a Rede TV!. Trata-se de um programa nos moldes do Domingão do Faustão.

  • C’ est fini

A dupla Cleiton e Camargo regravou a música Still Loving You, do grupo Scorpions para fazer parte do seu novo CD. Como é de praxe, os sertanejos gravaram um sucesso internacional para compor seu repertório. E desta vez a versão em português ganhou o nome de Meu Anjo Azul. No mais, tudo nos conforme. Aquele abraço e até amanhã. Techauuuuuuses.

Comparações

Perdoem-me os paranistas, mas uso do ensinamento bíblico de que nada acontece por acaso. Sempre tem um motivo. Alguns que se vê, e outros que o nosso querer só autorizam que sejam sentidos. No caso do Paraná, a causa imediata da desclassificação foi Adriano Chuva, que não sabe os fundamentos de uma cabeçada.

Pergunto, caros paranistas: se aquela bola que Adriano cabeceou, fosse cabeceada por Saulo, seria gol? Dirão que Saulo era Saulo. É verdade. Querer defender a tese, utilizando-se de Saulo como ponto de referência, seria imposição. Saulo, por ser incomparável na história do clube, seria covardia: faria o gol e levaria o Paraná a semifinal. Afasto o grande “Tigre”. Fixo-me, então, no presente. Em Márcio, que anda escondido. A bola cruzada seria encontrada por Márcio de frente para Dida. Não de lado, como Adriano Chuva subiu. De frente e de olhos abertos, Márcio faria das redes corintianas uma “peneira”.

Cabecear de olhos fechados, como Adriano cabeceou, é violar o princípio mais elementar dessa espécie de jogada. Prestem atenção no lance do gol de Pelé de cabeça contra a Itália, na final de 1970. Quando bate na bola, o “Rei” o faz fixo para o canto esquerdo.

Mas, também, querer usar Pelé como ponto de referência, é querer brincar com o Paraná.

Desculpem. Não irei comparar mais nada, porque, de repente, escreverei que se fosse Alex Mineiro, seria um golaço e se fosse o Atlético, o Corinthians sucumbiria definitivamente

E o Paraná jogou tão bem, lutou tanto, que sua desclassificação será lembrada como injusta.

E injustiça não existe no futebol.