Os Melhores Contos do Faroeste reúne 17 novelas curtas e contos de diferentes autores. Segundo o organizador da obra, Jon E. Lewis, seu objetivo, ao compilar a antologia, foi mostrar o melhor do faroeste, dos seus primeiros dias até hoje, bem como a diversidade da ficção: do puro divertimento do estereotipado Vinho no Deserto, de Max Brand, ao faroeste terminal do O Bandido, de Loren D. Estleman, passando pelo atmosférico Canyon Todo de Ouro, de Jack London, até o realismo de Stephen Crane, O Hotel Azul. Muitas dessas histórias, em que figuram rancheiros, índios, bandidos e pioneiros, tornaram-se filmes célebres, entres os quais Um Homem Chamado Cavalo, de Dorothy M.Johnson.

“O faroeste possui uma relação especial com a América: é a única forma de arte verdadeiramente americana. O Oeste é o mito americano.” A América encontra a sua identidade nacional na história do Oeste”, explica Lewis.

Os contos deste livro estão dispostos aproximadamente segundo a data de publicação para que o leitor que deseje entender a evolução formal da história de faroeste possa começar pelo início e seguir em frente.

O livro foi lançado pela Editora José Olympio em abril deste ano e traduzido por Roberto Muggiati.

Jon E. Lewis

O organizador escreveu sobre história do Oeste e ficção popular para numerosas publicações, inclusive TIME OUT. Nasceu em Hereford, Inglaterra, em 1961, e mora atualmente no sul de País de Gales, onde trabalha como escritor e crítico free-lance. Seus trabalhos anteriores incluem a antologia de crime Red Handed.