Depois de comover muitos telespectadores na pele de personagens marcadas pelo sofrimento, a atriz mirim Bruna Marquezine vai trocar o drama pela comédia. Contratada para estrelar a nova novela das 19 h da Globo, Cobras e Lagartos, de João Emanuel Carneiro, a atriz voltará ao ar para dar vida a Lurdinha. ?Ela não tem nada a ver com esse negócio de drama. Ela será bem sapeca e malandra?, resume Bruna.

Convidada pelo diretor Wolf Maya para integrar o elenco de Cobras e Lagartos, Bruna não terá mais pela frente a mesma rotina de laboratórios que a ajudaram a compor suas sofridas personagens anteriores, a Maria Flor, de América, e a Salete, de Mulheres Apaixonadas. Na próxima novela das sete, que tem estréia prevista para 24 de abril, a Lurdinha exigirá da jovem atriz apenas boas doses de alegria, bom humor e talento. ?Agora, o desenvolvimento da personagem vai ser por minha conta. Eu é que vou construir a Lurdinha?, valoriza.

 Para tal, Bruna terá a companhia de uma conhecida parceira de trabalho. Amiga pessoal e ?madrinha? da jovem atriz na emissora, a diretora Cininha de Paula vai comandar os trabalhos na próxima trama das sete ao lado do ex-marido Wolf Maya. Diretora-geral do Sítio do Pica-Pau Amarelo durante três temporadas, Cininha vai fazer em Cobras e Lagartos sua estréia como diretora de novelas. ?Eu conheço a Cininha desde antes de fazer Gente Inocente. Além de ótima diretora, foi ela quem me trouxe para a Globo?, lembra Bruna, orgulhosa. As duas trabalharam juntas no ano passado, em um dos episódios do seriado infantil baseado na obra de Monteiro Lobato, quando Bruna interpretou a Jajali, no episódio Menina da Selva.

 Antes de aparecer em Gente Inocente, em 2001, Bruna fez um curso de interpretação ministrado por Cininha de Paula. Esse foi seu primeiro passo na carreira de atriz. Ali, a relação entre a diretora da Globo e sua pupila obteve êxito no desenvolvimento profissional da jovem atriz. À pedido da professora, Bruna começou a fazer aulas de balé durante o curso, para ganhar mais expressão corporal em cena. O resultado acabou comprovado na televisão, quando a atriz mirim conquistou alta popularidade entre os telespectadores na pele de Salete, em Mulheres Apaixonadas, e depois como Maria Flor, a frágil menina cega de América. ?Acho que todo ator quando está fazendo algum trabalho, seja na tevê, no teatro ou no cinema, quer fazer o melhor para agradar as pessoas?, raciocina.

 Reconhecida nas ruas desde a aparição no Gente Inocente, Bruna deu prosseguimento à carreira ainda em 2001 fazendo comerciais na televisão. Seu primeiro trabalho, um anúncio para a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, foi premiado em Cannes como o melhor de 2002. De volta às aulas esta semana, Bruna, que cursa atualmente a quinta série do ensino fundamental, aguarda ansiosa o início das gravações de Cobras e Lagartos, previsto para a primeira quinzena de março. Dona de um currículo admirável para a sua idade, a atriz já produziu trabalhos no cinema, na tevê e no teatro. Apaixonada pela profissão, Bruna mal vê a hora de voltar ao trabalho. Indagada sobre sua carreira como atriz, ela se mostra decidida a trilhar seu caminho na teledramaturgia. ?No momento, faço o que eu gosto, que é ser atriz e interpretar. Para mim, o mais importante é a pessoa gostar do que faz?, ensina.