Se valerem os gritos das arquibancadas, o carnaval de 2011 do Rio de Janeiro terá uma bicampeã, a Unidos da Tijuca, que voltou a encantar o público com alegorias criativas. Mas a escola terá de superar a fortíssima Beija-Flor, que encerrou os desfiles, já na manhã de ontem, contando a vida do rei Roberto Carlos. Sua passagem no carro final foi apoteótica. Destaque da segunda noite, a escola inovou com uma comissão de frente integrada ao casal de mestre-sala e porta-bandeira (Claudinho e Selminha Sorriso).

Com enredo difícil, adaptado aos desejos do patrocinador, a Vila Isabel mostrou a história do cabelo de forma tecnicamente irrepreensível e muito bonita e corre por fora na disputa. É candidata a atrapalhar as pretensões das duas favoritas.

O Salgueiro só não está incluído na lista porque estourou o tempo em dez minutos e perdeu 1 ponto. Em uma competição decidida por décimos, a escola fica praticamente fora do páreo, mas pode, mesmo assim, garantir lugar entre as seis melhores no Desfile das Campeãs.

Quando a apuração começar, hoje, às 15h, serão julgados dez quesitos, com cinco juízes cada. As notas mais alta e mais baixa serão descartadas. Os critérios de desempate serão decididos no início da tarde.