enkontra.com
Fechar busca

+ Pop

Apólice do filme Lisbela e o prisioneiro custou R$ 2,6 milhões

  • Por Redação Paraná-online

O filme Lisbela e o Prisioneiro, co-produzido pela Fox Film do Brasil e produzido pela Natasha Filmes, é um exemplo de que o cinema brasileiro ganha destaque no país, não só por ter feito as pazes com o grande público mas também porque as produções brasileiras estão se estruturando com o mesmo profissionalismo dos estúdios americanos. Para se ter uma idéia, Lisbela e o Prisioneiro teve uma apólice de seguros de R$ 2,6 milhões e o estudo de risco do filme foi feito pela analista Dulce Thompson, da Aon, corretora líder do mercado mundial em análise de risco e contratação de seguros para filme.

As filmagens de Lisbela aconteceram nos estúdios do Polo de Cine e Vídeo do Rio de Janeiro durante duas semanas, em um parque de diversões de Nova Iguaçu, em um cemitério de Guaratiba e na cidade de Paudalho, no interior de Pernambuco e o seguro envolveu Seguro de Responsabilidade Civil com todas as coberturas de filmagens, Seguros dos Equipamentos, Objetos de Cena, Locações, Cancelamento, adiamento e interrupção de filmagem entre outras coberturas oferecidas no Pacote de Seguros para Filme oferecido pela AON no Brasil.

Histórico

A Aon Risk Services é a única corretora brasileira especializada em análise de risco de longa metragem. Ela oferece para o mercado nacional a Apolice de Filme – o Film Package ? colocando à disposição exatamente as mesmas condições que as apólices nos Estados Unidos e na Europa oferecem aos seus segurados, ou seja, uma taxa que varia entre 1.8 e 2.3% sobre o custo total de produção.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas