Edgard e Rafael comandam
o ?Jornal da MTV?.

A MTV vai fazer uma alteração de rota. Na nova programação da emissora, que vai ao ar a partir de amanhã, saem os programas relacionados com sexo e que avacalham videoclipes e passa a ser valorizada a visão mais crítica dos VJs e a informação sobre o mundo musical.

A MTV também estréia sem os apresentadores Fábio Massari e Jairo Bouer, além de Max Fivelinha, que vai ganhar uma produção sobre moda no segundo semestre. Em compensação, coloca os dois novos apresentadores Léo Madeira e Rafael, vencedores do “Caça VJ”, em programas fixos. A emissora também reformula as produções mais vistas da MTV, como o “Gordo a Go-go”, “Meninas Veneno” e “Fica Comigo”, e decreta o fim dos tradicionais programas em que os VJs simplesmente anunciavam os clipes. “O público jovem enjoa rapidamente da programação. Por isso, criamos programas, alteramos outros e investimos no olhar crítico dos VJs”, afirma Chris Lobo, diretora de programação da MTV.

Penélope Nova e Léo Madeira, por exemplo, irão comandar o “Pulso MTV”. O programa, exibido de segunda-feira a quinta-feira, às 20:30h, vai remexer na vasta fitoteca da MTV e terá os comentários de dupla, que pode interromper os videoclipes para analisá-los. A idéia é que o clima seja como se os dois apresentadores estivessem conversando em casa sobre o que assistem na TV. Como Penélope é conhecida por suas declarações radicais, o novato Léo vai ter a árdua missão de tentar “desacelerar” a tatuada colega da MTV. “Não vai ser fácil, mas pode ser que o Léo consiga”, brinca Penélope. “Vou pôr panos quentes e a Penélope vai detonar. Ela é mais crítica e eu faço concessões”, compara Léo, cearense de 23 anos.

Já Didi Wagner ganha um programa idealizado a partir de um original da MTV italiana. É o “Vídeo Clash”, na verdade, uma espécie de competição de videoclipes. A produção será ao vivo, de segunda a quinta, às 19h, e terá votação dos espectadores através do site da emissora. Os clipes serão escolhidos de acordo com o tema do programa, que pode ser bandas de reggae contra as de rock, de gordos contra magros ou de apresentações gravadas ao vivo. Didi, que sabe que vai atingir o público mais jovem com a produção, promete não se manter imparcial nas análises. “Não quero manipular o resultado, mas não dá para ficar em cima do muro”, alega Didi.

O outro novato da emissora, o curitibano Rafael, vai trabalhar ao lado do veterano Edgard Picolli. Os dois assumem o “Jornal da MTV”, antes comandado pelo respeitado Fábio Massari. O programa mudou de horário: agora será exibido de segunda a quinta, à meia-noite. A gravação acontece pouco antes de o programa ir ao ar para ter informações quentes sobre o cenário musical do Brasil e do mundo. Enquanto a emissora aposta no conhecimento do VJ Edgard, que é músico e entrevistou vários astros internacionais, Rafael vai entrar com a visão de quem ainda se admira em falar dos próprios ídolos. “Não esperava exercer essa função na MTV. Na verdade, não imaginava nem estar aqui”, vibra Rafael, escolhido no concurso “Caça VJ”.

Entre os programas reformulados, o “Gordo a Go-go” foi o mais modificado. João Gordo – que acha mesmo que Max Fivelinha sobrava no programa -, vai contar com uma platéia no estúdio, um DJ ao vivo e uma banda por semana tocando no palco do “Gordo a Go-go”. Além disso, no quadro “Consciência do Gordo”, o líder do Ratos do Porão vai meter a boca em um assunto relacionado ao noticiário da semana. “Mas duas bandas por mês vão ter de ser alternativas, a platéia não pode ser só molecada e vou falar um monte sobre o assunto que a produção escolher”, avisa o apresentador, que fez uma operação de redução de estômago e está 20 quilos mais magro.

Entre as outras novidades, a MTV vai ter a “MTV Gringa” – em que exibe produções da matriz americana -, a nova safra da série “The Osbournes” e o “RockGol Debate”, em que Paulo Bonfá e Marcos Bianchi comandam um bate-papo irreverente sobre futebol.