Sônia Braga em papel principal.

Foram 140 mil frames analisados e tratados individualmente, durante três meses, com 15 pessoas trabalhando ininterruptamente para restaurar o longa A Moreninha filmado em 1970. O resultado é o lançamento do primeiro DVD em High Definition do Brasil, com imagem seis vezes melhor que a comum. A primeira exibição desse clássico de Joaquim Manuel de Macedo será numa sessão especial, com projeção em tela digital, para convidados, no dia 06/02, na sala UCI do Shopping Jardim Sul.

Com Sônia Braga e David Cardoso nos papéis principais, o longa foi dirigido e produzido por Glauco Aurélio e Cláudio Petraglia. Estreou em 1972 no Cine Ipiranga e circuito, permanecendo por seis semanas em cartaz, com sucesso estrondoso. ?Distribuído nacionalmente A Moreninha superou a bilheteria da megaprodução da Disney da época, o desenho animado Se meu fusca falasse?, lembra Glauco Aurélio.

Esse projeto coordenado pela Casablanca Filmes promete surpreender os aficcionados por cinema nacional. ?Somos os únicos no Brasil a fazer restauração em alta resolução. A parte mais difícil foi, sem dúvida, retirar as manchas criadas por fungos e as distorções de imagens?, comenta Ewa Wawelberg, coordenadora da área de restauração do Grupo Casablanca. Ela afirma que o negativo do filme A Moreninha não tinha sinais de encolhimento, abaulamento ou perfurações quebradas, o que favoreceu trabalhar a restauração mais rapidamente. A limpeza de pequenas manchas e sujeiras provenientes de fungos, ajustes de frames distorcidos e reconstituição de pequenos furos presentes em alguns trechos do negativo estão entre os destaques da restauração.

Entre os projetos do Grupo Casablanca/Teleimage mais importantes em 2006, no setor de restauro, estão a obra de Joaquim Pedro de Andrade e o filme Pelé eterno. Em 2007 a equipe trabalha nas obras de Leon Hirszman e no acervo de Mario Civelli. A Casablanca Filmes lançará o DVD A Moreninha ao mercado no primeiro semestre de 2007.