Desde o ano de 1947, com o advento do famoso caso Roswell, o mundo ocidental começou a prestar atenção à questão dos avistamentos de naves de origem supostamente extraterrestre. Primeiro, começou-se a fazer um levantamento criterioso dos numerosos casos já testemunhados. Em seguida, os estudiosos perceberam que a história antiga era plena de narrativas a respeito de visitas alienígenas a civilizações do passado próximo e longínquo do nosso planeta.

Monumentos e construções espalhados por toda a Terra traziam registros de imagens de naves do mesmo formato das avistadas na atualidade. O posicionamento dessas construções também revelava um conhecimento astronômico profundo, demonstrado pelo alinhamento que possuíam com certas estrelas e constelações.

Com tudo isso, pesquisou-se muito as ruínas de culturas pré-colombianas nas Américas, construções milenares do antigo Egito e até mesmo o que restou da cultura grega. Pouca atenção foi dada, entretanto, para os relatos originados na Índia, embora esta cultura fosse pródiga em informações sobre naves e armas poderosas que teriam existido num passado muito distante.

Identidades Alienígenas (Editora Nova Era, 542 páginas) traz esclarecimentos fundamentais para a melhor compreensão do fenômeno ufológico na sua ligação com a cultura védica, que reúne em seus registros informações de milhares de anos de contatos com extraterrestres. Seu autor, Richard L. Thompson, é PhD em matemática pela Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, e autor de diversos projetos ligados à Nasa, além de ser um apaixonado e profundo conhecedor da literatura cosmológica védica da Índia antiga.