Depois do êxito de O outro lado da noite: filme noir, o professor de História do Cinema Americano da PUC – Rio, Antônio Carlos Gomes de Mattos, de 64 anos, lança A outra face de Hollywood: filme B, também pela Editora Rocco. É um imprescindível guia para o conhecimento de um dos mais atraentes fenômenos da produção cinematográfica norte-americana.

Definido como um gênero menor, pela precariedade de recursos e descompromisso com as regras formais das grandes produções, o filme B contribuiu para oxigenar a indústria do cinema, servindo de campo de treinamento e de experimentação para novos talentos. Nomes consagrados como Anthony Mann, Jacques Tourneur, Samuel Fuller e Robert Wise dirigiram filmes B que hoje são cultuados por cinéfilos como clássicos do cinema.

Em A outra face de Hollywood: filme B, o leitor encontra um bem resumido histórico do crescimento da indústria cinematográfica norte-americana, da formação de suas grandes produtoras e do surgimento, nas brechas desse sistema, do filme B, com suas produções baratas voltadas para o consumo imediato. Ao catalogar o gênero, A. C. Gomes de Mattos dá destaque aos seriados, séries, westerns, ficções científicas e filmes de cunho explicitamente sensacionalista (os chamados filmes de exploração).

Além de oferecer contextos históricos, sociológicos e econômicos do cinema norte-americano, De Mattos relaciona uma filmografia de 160 títulos, onde se poderá também apreciar a criatividade dos tituladores brasileiros, que criaram pérolas como Satã passeia à noite, para So Dark the Night, ou Quem ama não teme, para Never Fear.