As obras de Gagliastri
conquistaram todo o
mundo e agora estarão à
disposição dos curitibanos.

Desde o período Barroco, São Francisco de Assis é retratado pelas mais diversas formas de arte e isso vem se estendendo até os dias de hoje. O artista plástico brasileiro Gagliastri é, atualmente, um dos maiores especialistas do mundo na arte de reproduzir o santo.

São Francisco de Assis ou Francesco Bernardone, nascido em 1181 em Assis, na Úmbria, Itália, vindo de uma família de humildes comerciantes. Pelo fato de sua mãe ser francesa, o menino ficou conhecido em sua cidade como Francisco, em outras palavras, o ?pequeno francês?.

Renunciou ao mundo em 1206, fez penitência durante dois anos e lançou-se a pregar em linguagem simples e ardorosa. Tem-se dito, que, imitando a cavalaria, Francisco também teve a sua dama, Madonna Povertà, a Senhora Pobreza, que ele serviu e cantou com grande entusiasmo. Em 1209 formou, com doze discípulos, a família dos doze irmãos menores. Os clunicenses de Assis cederam-lhes um pouco de terreno, e os franciscanos construíram ali as suas choças.

Adotaram vestuário dos humildes: túnica grossa de lã, com uma corda na cinta, e sandálias. A sua missão consistia em praticar e pregar simplicidade e amor a Deus e a caridade cristã. São Francisco esteve na Espanha e na África, onde se juntou aos cruzados do Nilo. Fundou a Ordem dos Frades Menores em 16 de abril de 1209. Em 1212 recolhe junto de si Clara d?Offreducci e algumas companheiras, que, perseguindo o mesmo ideal de pobreza, funda a Ordem das Clarissas.

Francisco tornou-se um árduo defensor da não-violência, não apenas em relação aos seres humanos, mas a toda natureza. Assim, amava e respeitava todas as pessoas, ao mesmo tempo, que protegia animais e plantas aos quais chamava, carinhosamente, de irmãos. Para ele, também a chuva, o vento e o fogo deveriam ser reverenciados e respeitados como irmãos. Nunca consumia mais que o mínimo necessário para viver e incentivava a todas as pessoas a fazerem o mesmo. Várias religiões mantêm uma relação de respeito a São Francisco pela sua mensagem de paz.

O melhor de São Francisco

São Francisco, desde a época barroca, foi retratado de diversas maneiras, seja na pintura, poemas e até mesmo em esculturas. O brasileiro Cândido Portinari é um exemplo de artista influenciado pelo grande missionário da paz, produzindo uma obra em homenagem a ele e decorando o exterior da Igreja São Francisco de Assis, em Minas Gerais, com um painel de azulejos, em tons azuis, na fachada.

Atualmente, um dos maiores ícones nacionais, e também amante da obra de São Francisco, é o escultor Luiz Antonio Gagliastri, que possui muitas obras em homenagem ao padroeiro dos animais, com expressões perfeitamente retratadas e com o estilo que só ele tem. Desde pequeno, o artista plástico admirou o envolvimento do santo com a fauna e a flora e a sua forma de ver o mundo, trazendo isso para sua vida pessoal, vivendo em meio à natureza.

Em um evento que acontece no próximo dia 14, quinta-feira, Gagliastri comemora seus 25 anos de carreira abrindo uma exposição com um coquetel para mil convidados, entre eles, amigos, clientes e para a imprensa. Grande parte das obras exposta será sobre o santo da simplicidade, considerado pelo artista como um tema clássico. Parte da renda arrecadada será revertida para a Fundação Alírio Pfiffer, fundada em 1988, como entidade de apoio ao Serviço de Transplante de Medula Óssea do Hospital de Clínicas da UFPR por empresários paranaenses.

Assim como São Francisco, Gagliastri é um grande amante da simplicidade e um sonhador e pretende em breve realizá-lo; abrir um espaço cultural em sua residência para que pessoas de todos os cantos possam apreciar boa arte. O ateliê do escultor, e também pintor, é inspirado no Museu do Louvre, em Paris, no formato piramidal. Gagliastri almeja criar neste ambiente, uma escola para transmitir todos os seus conhecimentos a jovens interessados em aprender o melhor das ciências culturais, e descobrir novos talentos, que assim como ele, possam dar ao mundo obras encantadoras e que promovam a cultura, mas sem perder a essência que São Francisco de Assis sempre pregou.

Serviço:

Gagliastri – artista plástico; Rua Rio Cristal, 22 J. Boa Vista; Pinhais, PR.