Foto: Divulgação

A idéia é introduzir literatura e poesia no dia-a-dia das pessoas.

Utilizar agendas pode ser sinônimo de organização para uns, mas enfadonho para outros. Porém, se a agenda trouxer um pouco do universo de um livro, com informações ricas e interessantes, mesmo aqueles que acham esta ferramenta uma chatice deverão se interessar em dar uma anotadinha e uma espiada nela todos os dias.

A proposta do livro-agenda Anotações com arte, idealizado pelo produtor cultural Fred Rossi, é justamente essa: o prazer em ler a agenda e, mais do que isso, aprender com ela. No caso da edição de 2008, a idéia é mostrar a história da Bossa Nova nos seus 50 anos ?de vida?, gênero musical que fez a fama do Brasil no exterior. E os nomes são fortes: a agenda traz nada mais nada menos do que a história de Nara Leão, Carlos Lyra, Sylvinha Telles, João Gilberto, Alaíde Costa, Menescal, Elis Regina, Vinícius de Moraes, Maysa, Bôscoli, Tom Jobim, entre outros.

?Um dos maiores feitos é eu ter conseguido registrar, de forma mais leve, descontraída, um pouco mais da história da nossa música. As pessoas terão acesso à literatura e à poesia no dia-a-dia, em doses homeopáticas. E os textos podem ser lidos com calma, pois você tem a semana inteira para conviver com cada um deles. Ao final do ano terá muitas informações sobre a bossa nova?, diz Rossi. As pesquisas para compor a agenda (que já teve edições especiais com Vinícius, Chico Buarque e Tom Jobim) duraram de seis meses a um ano. Tudo com a ajuda de familiares e amigos dos artistas, memórias vivas em alguns casos. Os textos e a pesquisa histórica foram feitos pelo ator e dramaturgo Oswaldo Mendes. O projeto gráfico é de Maria Clara Voegeli e Demian Hagge Russo. Pelas suas características especiais, o livro-agenda não fica esquecido depois que o ano termina. ?A maior parte das pessoas acaba comprando o livro-agenda somente para anotações especiais e, depois disso, o guarda em suas bibliotecas?, comenta Rossi.

O livro-agenda que traz a história da Bossa Nova foi lançado em setembro deste ano. Rossi tem o privilégio de ter contato com todos estes artistas, uma vez que trabalha como produtor cultural há mais de 30 anos. O projeto completo foi idealizado por Rossi há cinco anos, depois que ele mesmo se deparou, numa noite insone, escrevendo frases de Vinícius de Moraes em sua agenda. ?Lembrei de histórias inéditas dele, comecei a organizar e de repente me vi homenageando o artista. Então pensei que tinha a possibilidade de homenagear tantos outros, um a cada ano. Aí o nome Anotações com Arte veio na hora. Hoje proporciono ao leitor todo o conhecimento do trabalho desses artistas?, conta Rossi.