O técnico do Real Madrid, Zinedine Zidane, confirmou nesta sexta-feira a ausência do astro galês Gareth Bale no próximo jogo da equipe, contra o Sporting Gijón, fora de casa, pelo Campeonato Espanhol, neste sábado. O treinador também deixou em dúvida a participação do atacante na decisão da vaga para as semifinais da Liga dos Campeões da Europa diante do Bayern de Munique, no Santiago Bernabéu, na próxima terça.

“Bale não vai estar amanhã. Veremos o que ele tem. Há de se analisar dia a dia como evolui e veremos se estará recuperado na terça. Espero que esteja conosco em pouco tempo. Tem um edema no solear (músculo da perna), algo muscular onde já se submeteu à cirurgia. Estou preocupado porque não gosto de ver jogadores lesionados, ainda mais na reta final (da temporada). Ele estava muito animado depois de três meses sem jogar. Mas sabe que o problema não é grave. É um contratempo”, explicou Zidane, em entrevista coletiva.

Sobre o rival deste sábado, que ocupa a 18ª colocação no Espanhol, com 22 pontos, e está dentro da zona de rebaixamento para a segunda divisão do país, Zidane procurou demonstrar respeito.

“Vai ser um adversário perigoso porque é uma equipe de primeira divisão. Uma equipe que pode ter tido as suas dificuldades durante a temporada, mas é uma partida que pode nos causar danos. Sabemos que é um encontro muito importante e vamos ter que fazer uma grande partida para vencer”, projetou o técnico do Real.

A equipe merengue fez, nesta sexta, o último treino antes de enfrentar o Sporting Gijón, pela 32ª rodada do Campeonato Espanhol. O time é o líder da competição com 72 pontos, três à frente do Barcelona, segundo colocado na tabela.

A atividade na Cidade Real Madrid – centro de treinamento do clube – começou com Zidane dividindo o grupo em dois. Bale não participou das atividades no campo. Os zagueiros Pepe e Varane continuaram os seus respectivos processos de recuperação de lesões.

CRISTIANO RONALDO – Ainda sem saber se poderá contar com Bale contra o Bayern, o Real irá defender a vantagem de 2 a 1 conquistada no jogo de ida do mata-mata, em Munique, onde Cristiano Ronaldo marcou os dois gols do time espanhol e fez história ao alcançar o recorde de 100 bolas na rede em competições europeias de clubes.

Por causa do feito, o astro português foi homenageado na última quinta-feira com uma camisa estilizada, entregue pelo presidente do Real, Florentino Pérez, na qual o número 100 foi estampado nas costas e logo abaixo foi colocada a frase “goles Europa”.

“É um honra muito grande fazer 100 gols na Europa. Ontem (quarta-feira) foi um dia especial, com uma vitória importantíssima. Estou muito feliz. Quero agradecer ao Real Madrid pela oportunidade de fazer uma carreira brilhante neste clube e aos meus companheiros também. Muito obrigado ao clube, a meus companheiros e à torcida”, disse o português, que também admitiu que “quando começou a marcar gols na Liga dos Campeões jamais pensava que iria bater este recorde”. “Para mim é uma honra porque é uma marca muito difícil. Estou encantado e muito feliz”, completou.