Alvo de várias críticas nas partidas da primeira fase, os zagueiros brasileiros estavam aliviados após a vitória contra a Bélgica. Mesmo com o goleiro Marcos tendo que fazer várias defesas difíceis, os jogadores do setor consideram que tiveram uma boa atuação. O maior argumento foi a falta de gols do adversário mais difícil até agora.

?Eu acho que nos conseguimos neutralizar as jogadas deles e nos protegemos muito bem?, disse Edmílson, que começou jogando mais avançado, marcando Wilmots, e só no segundo tempo voltou a atuar como terceiro zagueiro. ?Claro que sempre vai faltar alguma coisa e tem que melhorar a cada dia?, continuou.

Edmílson considera que as jogadas de perigos que aconteceram contra o Brasil foram fruto da falta de atenção e que esse é o aspecto que dever ser mais trabalhado para o jogo contra a Inglaterra. O fato de a zaga ter deixado o goleiro Marcos em apuros por várias vezes não incomodou o zagueiro, que voltou ao time depois de ter passado duas partidas na reserva. ?Ele está lá pra fazer isso?.

Marcos procurou não criticar o comportamento da zaga e até dividiu o mérito de sua atuação com os companheiros. ?Não tive tanto trabalho nos outros jogos, mas minha atuação foi boa como a de todo mundo. Fico feliz pela atuação que tive, mas o grupo tambem fez sua parte bem feita?.

Roque Júnior diz que a melhora da defesa no jogo contra a Bélgica não aconteceu pelo fato de os jogadores quererem dar respostas às críticas. ?Não temos que nos preocupar com isso. O importante é não desistir para nelhorarmos sempre?, diz o jogador, que ficou mais recuado orientando o setor por causa do avanço de Edmílson.