O São Paulo desembarcou nesta quinta-feira no aeroporto de Congonhas e quem estava presente ao local escolheu o atacante Luis Fabiano como o alvo das reclamações pelo pênalti perdido na eliminação para o Cruzeiro, na Copa Libertadores. O jogador foi xingado por palavrões, chamado de “pipoqueiro” e, na entrevista, rebateu, chamando os torcedores de “idiotas”.

“Já passe por vários momentos difíceis. Este é mais um. Sinceramente, se tiver que cumprir contrato, vou cumprir, independente dos idiotas que me xingam”, disse. Luis Fabiano passou rapidamente pelo saguão após desembarcar de Belo Horizonte, mas virou a cabeça para olhar de onde vinham os gritos contra ele. O camisa 9 teve o pênalti defendido pelo goleiro Fábio na derrota por 4 a 3 pelas oitavas de final da competição.

O terceiro maior artilheiro do São Paulo, com 204 gols, entrou no segundo tempo no Mineirão e teve atuação fraca na derrota por 1 a 0 no tempo normal. “Estou tranquilo. Tenho experiência para aguentar toda a pressão. Os idiotas que hoje me xingam, amanhã vão comemorar meus gols”, comentou. Luis Fabiano tem 34 anos e contrato válido até o fim de 2015 com o clube.

O atacante interessa a clubes dos Estados Unidos, China e Japão e pode ser negociado. Nas últimas partidas do São Paulo, Milton Cruz tem escalado Alexandre Pato como titular do ataque. Dos torcedores que protestaram contra Luis Fabiano, nenhum estava com a camisa do clube.

No São Paulo, o jogador tem duas passagens marcadas por muitos gols, mas poucos títulos. Na conquista mais recente, a Copa Sul-Americana de 2012, o atacante ficou fora da decisão por estar suspenso. No ano seguinte, perdeu um pênalti decisivo contra o Corinthians nas semifinais do Campeonato Paulista. O único título como titular da equipe foi o Torneio Rio-São Paulo de 2001.