A Williams terminou a temporada da Fórmula 1 em alta, chegando a ameaçar a supremacia da Mercedes. Mas a direção da equipe não está satisfeita. A meta é continuar evoluindo no ano que vem, para voltar a conquistar o título da categoria, o que não acontece desde 1997.

Com uma nova dupla de pilotos, formada pelo veterano brasileiro Felipe Massa e o novato finlandês Valtteri Bottas, a Williams deu um salto de qualidade na temporada deste ano, terminando em terceiro lugar no Mundial de Construtores, após ter ficado em nono na anterior.

Na última etapa do campeonato, chegou a colocar seus dois pilotos no pódio – no GP de Abu Dabi, há duas semanas, Massa ficou em segundo lugar e Bottas foi o terceiro. Com isso, superou rivais poderosos como a Ferrari entre os construtores, ficando atrás de Mercedes e Red Bull.

“Ficamos contentes com o terceiro lugar (entre os construtores), mas temos muito trabalho a fazer”, admitiu a chefe da equipe, Claire Williams, que é filha do fundador e proprietário Frank Williams, mostrando que a meta é brigar por vitórias e título na próxima temporada.

“Frank disse: ‘Por que estão todos comemorando o terceiro lugar? Estamos aqui para vencer'”, disse Claire, contando o recado que seu pai deu para a equipe. “Então, temos que continuar o trabalho no inverno (europeu) e mostrar evolução”, completou a dirigente.

Para 2015, a Williams vai manter sua dupla de pilotos. E Massa espera aproveitar essa ascensão da tradicional equipe inglesa para poder voltar a brigar por vitórias na Fórmula 1 – ele não ganha uma corrida desde o GP do Brasil de 2008, quando ainda estava na Ferrari.