Após ser eliminado nas semifinais da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca, o Vasco ganhou bastante tempo para focar de forma mais efetiva a Copa do Brasil, na qual voltará a jogar nesta quinta-feira, contra o Vitória, às 19h15, em São Januário, pelo duelo de ida da terceira fase.

Nesta terça, ao abordar o confronto em entrevista coletiva, o meia Wagner exaltou a importância de o time conseguir aproveitar bem o fator campo para abrir vantagem no mata-mata, antes de encarar o jogo de volta, no dia 16, no Barradão, em Salvador.

“A gente está jogando diante do nosso torcedor. O fator casa vai estar a nosso favor. Esperamos fazer os gols e não levar. Agora já mudou completamente o panorama do campeonato. Precisamos ter calma, tranquilidade. Pode ser definido na primeira partida e, às vezes, na segunda. O que temos que ter em mente é que são 180 minutos. Ter organização, jogar com inteligência e procurar matar a partida com as chances que conseguirmos”, afirmou o jogador.

Como a Copa do Brasil valoriza os gols marcados fora de casa como fator de desempate, o meio-campista também enfatizou nesta terça que “o erro precisa ser mínimo neste primeiro jogo em São Januário”, assim como o aproveitamento ofensivo o “melhor possível, até porque na Bahia vai ser um jogo bastante complicado, ainda mais difícil”. “Temos que ter atenção do primeiro ao último minuto”, alertou.