Com a presença de dois quenianos – Benson Cherono e Déborah Mengich -, e outras estrelas do atletismo nacional, acontece hoje, com largada às 9h da manhã, na Praça Nossa Senhora da Salete, no Centro Cívico, o Circuito Banco Real de Corridas de Rua com a disputa da 1.ª Volta Ecológica 10 Km de Curitiba.

A competição, que está na sua terceira etapa, e que vai seguir para outras capitais do País, faz parte de uma nova estratégia de marketing esportivo da instituição financeira, que trocou a Fórmula 1 e a motovelocidade (que foram patrocinadas no Brasil durante sete anos pelo Real), por um esporte que se aproximasse mais da inclusão social.

“Nossa idéia é dar aos participantes as mesmas condições dos competidores de elite. A única diferença é que os atletas da elite vão largar na frente”, revela Dilson Motta, superintendente de eventos e promoções do Real.

E para fazer da prova um sucesso, o banco contratou a JJS Eventos, empresa criada pelo lendário José João da Silva, bicampeão da São Silvestre (80/85), que ao encerrar a carreira criou uma prova para homenagear São Paulo, terra onde construiu sua vitoriosa carreira, e é disputada desde 1998 no dia 25 de janeiro, dia do aniversário da capital paulista.

Ainda em formatação, em sua primeira edição, o Circuito Banco Real de Corridas de Rua pretende se transformar, num curto espaço de tempo, num evento para fomentar novos atletas e abrir espaço para participação popular. Tanto que, em Curitiba, a prova terá 1.400 corredores e mais 200 competidores que vão participar de um trajeto menor, de cinco quilômetros, caminhando.

A Secretaria Municipal do Esporte e Lazer é a responsável por toda a parte técnica da prova e também pelo percurso.

Os participantes vão receber chips que farão o monitoramento do tempo, dando a possibilidade de cronometrar o tempo de cada corredor. Serão cinco categorias, Geral, Faixa Etária, Especial, e Caminhada. Os cinco primeiros colocados, masculino e feminino, de cada categoria, vão receber como prêmio quantias que variam de R$ 400,00 a R$ 2.500,00. A torcida local tem nas gêmeas Alina e Lídia Karwowski a esperança de vitória no feminino.