Em um dos grandes testes da Seleção Brasileira até agora neste Mundial Feminino de Vôlei, as comandadas de José Roberto Guimarães mostraram muita experiência e calma para superar provocações e pancadas da adversária e passar pelo time de Cuba por 3 sets a 1, com parciais de 23/25, 25/20, 25/13 e 25/18, ontem, em Nagoya.

Com uma torcida em sua maioria formado por brasileiros, que apoiaram a equipe desde sua entrada em quadra, o Brasil começou a partida meio perdido e não encontrava forma de passar pelo bloqueio cubano. Apesar de uma reação impressionante, não conseguiu evitar a derrota na primeira parcial.

Porém, a partir do segundo set, a equipe mostrou o desempenho que vem justificando a invencibilidade no torneio, até então, e com uma vibração acima do normal de jogadoras como Jaqueline e Fabiana conseguiu virar o jogo ao seu favor e sair vencedora.

Inspiradas pela presença da ex-jogadora Regla Torres no banco de reservas, as cubanas bem que tentaram reviver o clima de provocação e catimba das duas equipes na década de 90.

Mas a tranquilidade e o foco das jogadoras brasileiras evitaram brigas e confusões ao longo da partida. Com mais esse resultado positivo, a Seleção precisa de apenas uma vitória nos próximos dois confrontos (contra Alemanha e Estados Unidos) para se garantir na semifinal.