Orlando Kissner
Daniel Marques terá a incumbência de parar o artilheiro Fred.

A rodada deste fim-de-semana pode provocar grandes mudanças na ponta da tabela de classificação. Tudo por conta da pouca diferença de pontos entre os times. O São Caetano, 10.º colocado, tem apenas quatro pontos de desvantagem para o líder Corinthians. De olho nesta situação, o Paraná Clube enfrenta o Cruzeiro, amanhã -às 16h, no Mineirão – e uma vitória pode valer a segunda posição do Brasileiro.

São três confrontos diretos entre equipes que ocupam as oito primeiras colocações. Além de Cruzeiro x Paraná Clube, a rodada marca ainda Ponte Preta x Corinthians e Botafogo x Santos. Em outros dois jogos, Coritiba e Palmeiras tentam derrubar São Caetano e Internacional, respectivamente, para encostarem nos primeiros colocados. ?O equilíbrio deste campeonato está bem claro nos números. Se o líder for enfrentar o lanterna, não dá para dizer que é favorito?, comentou o capitão tricolor, Beto.

O jogo de amanhã, em Belo Horizonte, coloca frente a frente a melhor defesa do Brasileirão (o Paraná, com 19 gols sofridos) e o melhor ataque (o Cruzeiro, com 40 gols marcados). ?Será um jogo muito difícil. Mas, temos condições de recuperar a mesma performance de jogos anteriores, quando conseguimos anular as principais jogadas dos adversários?, disse o zagueiro Daniel Marques, que deverá ficar na cola do artilheiro Fred.

Falando em goleadores, se Fred tem 12 gols, Borges vem logo atrás, com 11. ?Não consegui marcar nos dois últimos jogos. A marcação está muito forte e sobram poucos espaços?, lamentou Borges. Ele voltará a jogar com André Dias ao seu lado, só que sem um meia-de-criação para fazer as assistências. No Rio, esta estratégia não funcionou. ?Acredito num bom jogo, pois o Mineirão tem um ótimo gramado e o Cruzeiro vai sair pro ataque. Assim, poderemos explorar os contragolpes?, lembrou André Dias.

Paraná e Cruzeiro tem campanhas idênticas após 19 rodadas realizadas. Empatam em pontos (33), vitórias (9) e saldo de gols (11). A única vantagem dos mineiros está no número de gols marcados (40, contra 30 do Tricolor). Se com uma vitória o time de Lori Sandri pode chegar até à co-liderança, um empate pode valer a volta à terceira colocação. Porém, diante da proximidade dos times, mesmo com a conquista de um ponto, o time pode até cair para a 9.ª colocação, se todos os outros resultados forem adversos.

?Por isso disse que nossa meta é ficar entre os dez primeiros até a quinta rodada do returno?, lembrou Lori Sandri. Até a rodada citada, o Paraná fará mais sete jogos, dos quais seis serão fora de Curitiba. ?É preciso ter tranqüilidade, sem euforia com vitórias e sem desespero no caso de um tropeço?, frisou.

Pra Lori foi acidente de percurso

O técnico Lori Sandri preferiu tratar o fraco desempenho no Rio de Janeiro como um ?acidente de percurso?. Com o empate (1×1) frente ao Flamengo, o Paraná Clube deixou escapar a chance de encostar na liderança do Brasileirão. Agora, o desafio é encarar o Cruzeiro, em Belo Horizonte. ?Tecnicamente, o jogo deixou muito a desejar. Não reeditamos nossas atuações anteriores e entramos na correria do adversário?, analisou o treinador.

Para Lori, apesar do deslize, o Tricolor fez o suficiente para suportar as investidas do adversário e no segundo tempo poderia ter conseguido melhor sorte. ?Foi um jogo atípico, onde não conseguimos nos acertar em campo, principalmente na fase inicial?, disse. ?Como o Borges e o André Dias não encontraram espaço, o time ficou muito atrás?, reconheceu Lori. ?Isso não pode se repetir em Belo Horizonte?, emendou.

A delegação chegou à capital mineira ontem à noite. Lori Sandri pretende repetir a mesma formação que iniciou o jogo da última quinta-feira. Isso porque Thiago Neves recebeu o terceiro cartão amarelo e já voltou a Curitiba. Maicosuel foi chamado e irá ficar no banco de reservas. Para o técnico, a pouca produtividade ofensiva do time não se deve ao fato de ter escalado três volantes no meio-de-campo. ?Tanto o Beto como o Mário César avançam com qualidade. Na jogada deles é que saiu o nosso gol. O time todo não foi bem, apenas isso?.

O que mais chamou a atenção foram os espaços encontrados pelos meias do Flamengo. Algo atípico diante do retrospecto do Paraná neste Brasileiro, onde jogando com dois ou três volantes, sempre houve um preenchimento dos espaços de forma equilibrada. ?Vínhamos com atuações muito equilibradas. Uma oscilação é até aceitável?.