Richard Branson, dono da Virgin, admitiu neste sábado interesse em assumir a Honda, mas alertou que entrará na Fórmula 1 caso a categoria realize algumas mudanças. O magnata britânico disse à Rádio BBC que a falta de uma tecnologia amiga do meio ambiente e os altos custos podem deixar a Virgin afastada da Fórmula 1.

“Se tivermos que nos envolver, queremos ter a certeza de que poderíamos utilizar em nossos carros combustíveis limpos em um período curto de tempo para estabelecer um exemplo aos carros normais”, disse Branson.

A Honda deixou a Fórmula 1 em dezembro devido aos elevados custos da categoria e a crise financeira mundial. A equipe negocia sua venda com vários possíveis compradores. O GP da Austrália, primeira etapa da categoria, está marcado para o dia 29 de março.

Branson evitou confirmar se está negociando com a Honda, mas apresentou sua exigências. “Eu penso que eles precisam organizar a Fórmula 1 para que as equipes possam ganhar dinheiro, ao invés de perder, especialmente as equipes pequenas. Bernie Ecclestone sabe disso”, afirmou.