Arturo Vidal, grande dúvida da seleção chilena para a Copa do Mundo, treinou normalmente com os demais companheiros na manhã desta quarta-feira na Toca da Raposa II, CT do Cruzeiro, em Belo Horizonte. Ao menos, o volante da Juventus participou do aquecimento, um leve trabalho com bola, antes do treino tático que deve definir a equipe que enfrenta a Austrália, sexta-feira, em Cuiabá. A imprensa só teve acesso aos primeiros 15 minutos da atividade.

Esse contato de Vidal com os demais companheiros anima a comissão técnica do Chile. O jogador vinha realizando trabalhos em separado do grupo e chegou até a deixar a concentração para uma exame no joelho direito. Cogitou-se a possibilidade de ele ser cortado pela comissão técnica em razão da lesão que ele sofreu jogado pelo seu clube, a Juventus da Itália. Há cerca de um mês, Vidal passou por uma ressonância magnética.

O fato de Vidal treinar normalmente com os companheiros afasta risco de corte do Mundial. Se a comissão técnica optasse por isto, teria de tomar a decisão até esta quinta-feira, 24 horas antes da estreia – prazo dado pela Fifa para que seja feita troca de jogadores por motivo de lesão.

Na parte do treino que a imprensa teve acesso, Vidal aparentemente não mostrou dificuldades em movimentar a perna. Nos primeiros treinos com a seleção chilena em Belo Horizonte, ele chegou a treinar com uma proteção no joelho direito. Nesta quarta-feira, treinou de calça.

O cenário mais provável é que Jorge Sampaoli não escale Vidal como titular na estreia contra a Austrália. É possível que ele atue alguns minutos, como fez no amistoso contra a Irlanda do Norte. A tendência é que o meia seja preparado para a segunda rodada da primeira fase. O Chile, que está no Grupo B, tem adversários complicados depois do primeiro jogo: Espanha e Holanda, os finalistas da Copa da 2010 na África do Sul.