Apesar do mau início do Internacional no Campeonato Brasileiro, com apenas cinco pontos conquistados em quatro rodadas, o técnico Paulo Roberto Falcão segue prestigiado pela diretoria. Nesta terça-feira, o vice de futebol, Roberto Siegmann, confirmou a confiança no trabalho do treinador.

“Temos absoluta convicção no processo que está sendo desempenhado. É claro que algumas mudanças precisam ser feitas, mas elas não ocorrem da noite para o dia. É assim que funciona o futebol: é preciso ter muita paciência e tolerância. Não posso trocar de treinador a cada quatro meses”, alegou o dirigente.

Siegmann convocou uma mini-entrevista coletiva, na beirada do gramado suplementar do Beira-Rio para falar sobre a situação do elenco e negar que haja um ambiente ruim entre os jogadores. O problema é que o dirigente está cumprindo uma pena imposta pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul (TJD-SP) que o proíbe de conceder entrevistas por um período de 35 dias, a contar de 2 de junho. Ele foi punido por criticar o árbitro Márcio Chagas da Silva após a decisão do Campeonato Gaúcho, ainda no gramado do estádio Olímpico.

TREINO – O primeiro turno de trabalhos da semana aconteceu na manhã desta terça-feira. Os jogadores que não começaram jogando contra o Palmeiras realizaram um treino coletivo, que teve ainda a presença do lateral Alisson, recém-contratado. Os titulares fizeram atividades físicas.

SAÍDA – Com a contratação de Alisson para fazer sombra a Nei na lateral-direita, a diretoria liberou Daniel, que fazia esse papel no elenco. O jovem foi emprestado para o Avaí, até o final do ano.