O alemão Sebastian Vettel conseguiu ultrapassar o inglês Lewis Hamilton logo na largada no GP da Espanha deste domingo. No entanto, a Mercedes optou por uma melhor estratégia e garantiu mais uma vitória no Mundial. O piloto da Ferrari precisou se contentar com a segunda colocação.

“Minha largada foi boa. A primeira parte da prova estava tudo OK até que fizemos a primeira parada”, comentou. Sebastian Vettel se surpreendeu com a saída ao lado de Lewis Hamilton dos boxes. “Fiquei surpreso por estarmos tão perto. Tudo foi decidido na freadas, mas não sei se chegamos a bater ou não. Ainda consegui ficar à frente, estava dando tudo que podia para permanecer na liderança, mas ele me passou voando”, emendou.

Lewis Hamilton fez uma melhor escolha em sua tática de pneus e, apesar da fraca largada, conseguiu voltar mais rápido para a pista após a primeira parada e faturou a segunda prova do ano. Com a sua 55.ª vitória na Fórmula 1, o inglês reduziu a vantagem de Sebastian Vettel na liderança do Mundial de Pilotos. O alemão soma 104 pontos, contra 98 do tricampeão.

“Estou feliz porque tivemos a oportunidade de correr de igual para igual com os carros da Mercedes. Podemos ficar felizes, mas não totalmente feliz hoje (domingo). O mais importante, no entanto, é que estivemos na briga. A equipe vive excelente momento, temos que melhorar ainda mais porque queremos terminar na frente deles”, finalizou Sebastian Vettel.

O finlandês Kimi Raikkonen, no entanto, não tem o que comemorar na Espanha. Logo na primeira curva, se envolveu em um incidente com o compatriota Valtteri Bottas e com o holandês Max Verstappen e precisou abandonar a prova. Sem pontuar, permanece em quarto lugar no Mundial, com 43 pontos. Bottas, que está em terceiro, tem 63.

“Fiz uma boa largada, mas no final da reta tive o carro bloqueado pelo Bottas. Optei por desviar pela esquerda, mas meu carro saltou e acabei indo em direção a Verstappen. Não havia nada para fazer. Obviamente que estou decepcionado. Estávamos bem durante todo o final de semana”, lamentou Kimi Raikonnen.