Foto: Valquir Aureliano/O Estado

Luís Paulo deve retornar
à lateral-direita do Coritiba
hoje à noite.

Vencer o Paysandu e secar América-RN e Paulista.

A missão é difícil, mas é o que resta ao Coritiba para hoje à noite. Com chances reduzidas de voltar a figurar entre os quatro primeiros colocados da Série B, o Alviverde não pode mais se dar ao luxo de perder pontos se quiser manter vivo o sonho de voltar à primeira divisão. Por isso, a vitória diante do Papão é imprescindível, além de uma fezinha para que Avaí e Portuguesa compliquem seus adversários e ajudem o Coxa na competição.

O confronto contra os paraenses está programado para as 20h30, no Mangueirão, com portões fechados.

De acordo com site infobola.com.br, do matemático Tristão Garcia, as chances do Coritiba subir são de 15%.

Já Marcelo Leme de Arruda, especialista do chancedegol.com.br, diz que as possibilidades são de 18%. Números bem longe de animar qualquer um nessas alturas do campeonato, mas que dão a esperança aos jogadores e comissão técnica de que o sonho de voltar à Série A é real. Pelas projeções, são necessários 62 pontos para o Alviverde alcançar seu objetivo. Se isso valer, três vitórias e um empate bastam, mas é bom não arriscar e tentar derrubar o Papão hoje a qualquer custo.

?Estamos com a cabeça erguida, sabemos que ainda temos chance na competição, estamos respirando no campeonato?, aponta o zagueiro Índio. Segundo ele, a equipe precisa manter a mesma atitude dos últimos jogos, mesmo que os resultados não tenham sido os esperados. ?Temos que ter companheirismo nessas horas para que a gente possa conseguir os três pontos contra o Paysandu. Não vai ser fácil, mas também não é impossível. Se você tem um sonho, esse sonho pode se realizar desde que você vá atrás de seus objetivos?, destaca o defensor alviverde.

E para buscar esse sonho, o time coxa continua com sua sina de desfalques e mais desfalques. Não bastassem aqueles que já estão no departamento médico há várias semanas (William, Jackson, Keirrison, Ânderson Gomes e Rodrigo Mancha), o técnico Paulo Bonamigo não poderá contar com os laterais Andrezinho e Ricardinho e o volante Paulo Miranda. Os três estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Para piorar, Edu Sales, contundido, será melhor avaliado momentos antes da partida.

Ontem, o treinador realizou um trabalho técnico/tático no campo da Tuna Luso e a tendência é de Luís Paulo assumir a ala direita assim como Luciano Santos entrar no meio. No lado esquerdo, Bona está entre Carlão, que é da posição, ou Marlos, um meia adaptado. Para o ataque, caso Edu não possa atuar, as opções são André Nunes e Eanes.

CAMPEONATO BRASILEIRO – SÉRIE B
35.ª Rodada
Local: Mangueirão (Belém)
Horário: 20h30
Árbitro: Álvaro Azeredo Quelhas (MG)
Assistentes: Márcio Eustáquio S. Santiago (MG) e Guilherme Dias Camilo (MG)

Paysandu x Coritiba

Paysandu
Márcio; China, Irituia, Cametá e Oziel; San, Marabá, Ricardo Oliveira e Rogerinho; Têti e Aldrovani. Técnico: Sinomar Naves

Coritiba
Artur; Leandro, Índio e Batatais; Luís Paulo, Egídio, Luciano Santos, Cristian e Carlão (Marlos); Caio e Edu Sales (Eanes). Técnico: Paulo Bonamigo

Batata de Gionédis continua assando

O processo de impeachment contra o presidente Giovani Gionédis continua firme e forte. A mesa do conselho administrativo do Coritiba se reuniu ontem à noite para avaliar juridicamente a retratação de Evangelino da Costa Neves, mas as acusações iniciais feitas por ele contra o principal dirigente alviverde serão apuradas. Nos próximos dias, a documentação com as supostas assinaturas do Chinês irão para um perito do Instituto de Criminalística e, com o resultado, uma assembléia de sócios será marcada para votar a saída ou não do mandatário coxa.

?A perícia vai sair.

O andamento do processo administrativo prossegue normalmente porque a responsabilidade do Coritiba é esclarecer os fatos?, revelou Júlio Militão da Silva, presidente do conselhão. Segundo ele, enquanto pairar no ar a possibilidade de falsificação de assinaturas, a mesa é obrigada a apurar tudo. ?Por enquanto, nada mudou e as coisas estão sendo feitas como devem ser?, garantiu o conselheiro. Ele não quis antecipar quando que o perito iniciará as análises sobre as supostas assinaturas de Evangelino.

Em Belém, acompanhando a delegação do Coxa, Gionédis declarou que vai esperar a volta para Curitiba antes de se aprofundar a respeito, mas disparou contra seu colega de conselho. ?Acho a decisão arbitrária, ridícula e absurda.

O Evangelino foi ao cartório e desmentiu tudo, o que você quer mais? O Júlio Militão não tem o que fazer. Eu estou preocupado mais com o jogo de amanhã (hoje)?, analisou o comandante do Coritiba.