Em jogo quente, o Vasco deixou escapar a vitória sobre o Libertad e conseguiu apenas um empate por 1 a 1, na noite desta quarta-feira, depois de dominar boa parte do jogo e cair de produção tão logo Diego Souza foi expulso aos 7 minutos do segundo tempo, por falta violenta. Antes do cartão vermelho, o meia marcou o gol do time brasileiro.

Com o resultado, a equipe paraguaia se manteve na liderança do Grupo 5 da Copa Libertadores, agora com 7 pontos. O Vasco ocupa a segunda colocação, com 4.

O Vasco abriu o placar exatamente com Diego Souza, de cabeça, ainda no primeiro tempo. O time era melhor, criava chances e não dava espaços para o Libertad. O cartão vermelho para Diego, punição por sua atitude infantil, mudou a partida. A equipe ficou nervosa, passou a errar passes e se retraiu em demasia.

Num lance bonito, aos 25 do segundo tempo, Nuñez controlou a bola com habilidade e empatou, sem ser incomodado pelos vascaínos. Felipe, a referência do Vasco, cansou e deixou no ar uma indagação ao técnico Cristóvão Borges. Foi correta a decisão de deixar Juninho descansando no Rio? O clube decidiu poupar o atleta para que atue no fim de semana pelo Carioca. Se estivesse na capital paraguaia, Juninho poderia ter sido muito útil ao Vasco.

Assim que a partida terminou, alguns jogadores do Vasco ficaram deitados no gramado, reclamando de cãibras. O meia Felipe protestou contra a arbitragem. “A gente sabia que seria complicado. O time deles tem um torcedor ilustre”, disse, referindo-se a Nicolás Leoz, o presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol.

Na próxima quarta-feira, os dois times voltam a se enfrentar, no Rio de Janeiro. Pelo Campeonato Carioca, o Vasco fará o clássico com o Botafogo, domingo, às 18h30, no Engenhão.

FICHA TÉCNICA:

LIBERTAD 1 X 1 VASCO

LIBERTAD – Muñoz; Bonet, Benegas, Bareiro e Samudio; Cáceres, Aquino (Ayala), Gamarra (Velazquez) e Civelli; Nuñez e Menéndez (Caballero). Técnico: Jorge Burruchaga.

VASCO – Fernando Prass; Fagner, Dedé, Renato Silva (Allan) e Thiago Feltri (Rodolfo); Eduardo Costa, Nilton (Rômulo), Felipe e Diego Souza; William Barbio e Alecsandro. Técnico: Cristóvão Borges.

GOLS – Diego Souza, aos 16 minutos do primeiro tempo. Nuñez, aos 25 do segundo.

CARTÕES AMARELOS – Eduardo Costa, William Barbio, Aquino, Allan, Caballero e Samudio.

CARTÕES VERMELHOS – Diego Souza e Nuñez.

ÁRBITRO – Enrique Osses (CHI).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Nicolás Leoz, em Assunção, no Paraguai.