enkontra.com
Fechar busca

De Letra

esportes

Vasco é derrotado pela Cabofriense em Cariacica e perde invencibilidade no ano

  • Por Estadão Conteúdo

Caiu o último invicto do futebol carioca. Jogando no estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES), o time misto do Vasco foi superado por 2 a 0 pela Cabofriense neste domingo e, além de perder a invencibilidade de 13 jogos no ano, se complicou na briga pela classificação às semifinais da Taça Rio.

O triunfo leva a Cabofriense à liderança do Grupo C, com os mesmos nove pontos do Bangu, segundo colocado, mas superior no saldo de gols. Já o Vasco, incapaz de repetir as atuações que o levaram ao título da Taça Guanabara, permanece com apenas uma vitória na Taça Rio e está no terceiro lugar do Grupo B, com cinco pontos.

Escalado com uma zaga toda reserva – Claudio Winck, Luiz Gustavo, Henríquez e Henrique – e sem Maxi López, suspenso, o time cruzmaltino, além de carecer de segurança defensiva, teve grande volume de jogo, mas falhou nas finalizações. Ao contrário da Cabofriense. Muito efetiva na partida, a equipe treinada por Valdir Bigode, ex-jogador e ex-auxiliar técnico do Vasco, marcou um gol em cada tempo aproveitando a fragilidade da defesa adversária.

Rincon abriu o placar na primeira etapa e o capitão Bruno Lima fechou a conta na segunda tempo para deixar Valdir Bigode orgulhoso. Ao final da partida, o agora treinador da Cabofriense foi aplaudido e teve seu nome gritado pelos torcedores vascaínos.

O JOGO – O Vasco sólido defensivamente e letal no ataque da Taça Guanabara ainda não reapareceu no segundo turno do Campeonato Carioca. Em Cariacica, o time cruzmaltino, com uma zaga reserva, sofreu com as poucas investidas do rival de Cabo Frio e martelou muito na frente, mas sem êxito.

A equipe do técnico Alberton Valentim teve de correr atrás do resultado por quase toda a partida, já que levou o primeiro gol aos 11 minutos da etapa inicial, pouco tempo depois de acertar a trave, em cabeceio de Marrony. Quem acertou o gol foi Rincon, atacante habilidoso da Cabofriense. Ele apareceu livre na pequena área e escorou para o gol cruzamento da direita.

Na etapa final, quem foi a Cariacica viu um bombardeio vascaíno em busca do empate. No entanto, sem precisão e atrapalhado pela ótima exibição do goleiro George, o Vasco não encontrou o gol. Ribamar passou perto, mas parou em George, assim como Rossi, duas vezes no mesmo lance, e posteriormente, também no final do jogo.

Marrony, um dos piores em campo, também teve chance de marcar, mas, sozinho, cabeceou inacreditavelmente para fora a assistência que recebeu de Rossi. A ineficácia vascaína contrastou com a precisão da Cabofriense, que, depois de suportar a pressão, fez o segundo gol e selou o triunfo. Em nova falha da defesa vascaína, o zagueiro e capitão Bruno Lima aproveitou cruzamento da direita e tocou para o gol livre.

O Vasco volta a campo em busca da recuperação no Taça Rio na próxima quarta-feira, às 21h30, para enfrentar o Resende, em Volta Redonda. Na quinta, às 19h30, a Cabofriense encara o Volta Redonda, em casa.

FICHA TÉCNICA:

CABOFRIENSE 2 X 0 VASCO

CABOFRIENSE – George; Watson, Bruno Lima, Igor e Marlon; Abuda, Anderson Rosa e Rafael Pernão; Rincón (Kaká Mendes), Marcelo Gama e Marcus Índio (Manoel). Técnico: Valdir Bigode.

VASCO – Fernando Miguel; Claudio Winck (Yago Pikachu), Henríquez, Luiz Gustavo e Henrique; Raul (Thiago Galhardo), Willian Maranhão e Bruno César; Rossi, Ribamar (Tiago Reis) e Marrony. Técnico: Alberto Valentim.

GOLS – Rincon, aos 11 minutos do primeiro tempo. Bruno Lima, aos 33 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Marcelo de Lima Henrique.

CARTÕES AMARELOS – Bruno Lima, Abuda (Cabofriense); Henriquez e Henrique (Vasco).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Kleber Andrade, em Cariacia (ES).

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas